Porque gostamos de ver filmes tristes?

Ver filmes tristes resulta sempre em algumas lágrimas, e chorar por chorar, digamos que não é algo que gostamos de fazer, a não ser que seja chorar de tanto rir 😉 Assim, digamos que é genial!

Mas com os filmes tristes, a conversa é outra. Esquecendo as cenas más, quando vemos filmes tristes, choramos mas é de tristeza. Mas, o que tu não sabes é que chorar a ver filmes tristes lá no fundo, é bom. Pode parecer estranho, mas quanto mais chorares, mais aumentas teu o nível de felicidade e satisfação que tens com a tua própria vida.

E para que conste, nada disto é fruto da minha imaginação. Existem estudos psicológicos sobre o tema que basicamente dizem, que quando passas por momentos de tristeza, mais valor dás aquilo que tens, porque vês que a situação em que te encontras não é tão má como a das personagens do filme.

Além disso, os filmes tristes muitas vezes baseiam-se em histórias da vida real, pelo que, de alguma forma, é “igual” a vermos a forma como as pessoas, com quem nos cruzamos no dia a dia, lidam com situações tristes e que as fazem a elas e a nós chorar. Logo, fazer comparações é inevitável e naturalmente leva-nos a pensar que a nossa vida afinal não é assim tão má, e saímos do cinema mais felizes que uma perdiz!

Mas, nem sempre se chora por amor à sétima arte. Há filmes tristes bons e filmes tristes maus. Dentro do universo dos filmes tristes, há filmes como “E tudo o vento levou”. São os clássicos, que não nos cansamos de ver. Estão constantemente a passar na televisão e mesmo assim ainda aproveitamos para os gravar, ou ainda há quem seja do tempo em que a estante de DVD’s e VHS não chegava e era preciso um móvel inteiro. Os clássicos são assim, já os vimos infinitas vezes, mais coisa menos coisa, e mesmo assim vale sempre a pena ver mais uma…

E por falar em clássicos, lembrei-me de um outro “A vida é bela” de Roberto Benigni, certamente um dos filmes tristes mais bonitos que foram feitos. Fico com pele de galinha só de me lembrar da história, e por falar neste clássico, quem não se desfez em lágrimas? É fisicamente impossível. Bem, como se diz por aí: um clássico é sempre um clássico! E eu recomendo a 100% (;)

Mas para não dizeres que só gosto de clássicos, vou recomendar-te dois filmes modernos em comparação com os anteriores. Na verdade não sei se podemos enquadrá-los na categoria de filmes tristes mas decerto, andam lá perto, já que não foram precisos muitos minutos de filme para eu chorar como uma Madalena, o filme chama-se “UP”. Quando estava desfeita em lágrimas e rodeada de lenços, pensei “porque fazem isto às crianças?” Em fim, se os filmes tristes a longo prazo nos fazem sentir melhor, vamos a eles!

Se quiseres usa as nossas redes sociais para partilhar os filmes tristes que te ficaram na memória, mais que não seja para todas juntas soltarmos umas quantas lágrimas J