Archives

Mentiras que as mulheres dizem na cama

Vamos lá a ver meninas, todas nós já dissemos pequenas mentiras ao nosso parceiro, principalmente quando estamos na cama, e não se ponham com coisas, todas sabemos bem do que estamos aqui a falar.

É do conhecimento geral que, os homens dizem e fazem qualquer coisa que seja para levar uma mulher para a cama.

Porém, e digo isto porque sei, algumas de nós mulheres também já recorremos às nossas próprias táticas para lhes dar a volta.

Mas, o que têm as mentiras que as mulheres dizem na cama a ver com isto? Não são assim tão conhecidas e faladas, mas todas sabemos quais são e obviamente quando as usámos.

Vamos lá meninas, mãos no ar – mais engraçado será se alguém vos vê – por cada mentira que leias aqui e tenhas usado alguma vez, braços levantados e mãos no ar:

O tamanho não importa

Aqui não há que enganar, se é muito pequeno, vai perceber que estás a mentir com todos os dentes que tens na boca. É o mesmo que vestires uns jeans justos e do teu tamanho, assentam-te que nem uma luva, não é verdade? Claro que o tamanho importa mas, de que servem uns bons centímetros se os “donos” não os souberem utilizar na hora h? Nós mulheres queremos sempre o pacote completo, queremos sim um bom tamanho, mas também um par de mãos marotas, uma boca e um corpo capaz de nos levar à lua.

Apetece-me quando te apetece a ti

É o mesmo que dizer que, se a ti nunca te apetece a mim tão pouco. Mas que grande mentira! E que mal há em estar sempre cheia de vontade? O apetite sexual que nós mulheres temos é igual ao dos homens. A algumas de nós apetece-nos à noite, a outras logo pela manhã, ou quando estamos próximas de menstruar, quando nos sentimos sensuais, depois de um dia de praia, durante a hora de almoço….

Gosto mais da tua personalidade que do teu físico

Se estás interessada nele apenas como amigo resulta, mas se queres algo mais… nem por isso. Não interessa se ele é alto, baixo, gordo ou magro gostos não se discutem. Tem de haver química e atração física. Eu por exemplo sempre me perdi com os altos, morenos e bem constituídos, fazer o quê?

Nunca fingi um orgasmo

Anda lá, quem pensas tu conseguir enganar? Todas nós já fomos jovens, não medimos as consequências e dedicamos tempo aos improvisos na cama (bons pensávamos nós, mas também ninguém nos disse o contrário). A única coisa boa que sai daqui é que mais tarde resulta numas boas gargalhadas entre amigas. Oh sim, oh sim!

Não posso ter sexo sem amor

Bem, não é que se possa dizer que esta é uma questão demasiado complexa, mas claramente muitas vezes depende do tempo que passamos sem ter um relacionamento. Também temos casos em que mulheres com gostos e opiniões diferentes, muitos desejos e que não estão propriamente a morrer de amor por um homem não perdem tempo a pensar se vão ou não deixar acontecer… vão e pronto. Os americanos chamam-lhe “one night stand”, nós cá usamos a expressão “relação relâmpago” mas ambas significam que houve sexo, só por uma noite, e que nenhum dos parceiros vai procurar o outro no dia seguinte. Levante a mão em 3,2,1… quem não teve sexo com um desconhecido ou com um homem que conhece há relativamente pouco tempo.

¿Vibra quê? Eu não me masturbo

Sim, é isso mesmo, a masturbação faz bem à saúde tanto dos homens quanto das mulheres. Esta é daquelas mentiras que não entendo. Sabes dizer exatamente onde fica o clítoris? E o que mais gostas e como gostas, és capaz de explicar ao teu parceiro? E quais são os pontos do corpo que te deixam mais excitada? Descobrir o corpo e o prazer não tem de ser um tabu muito menos uma mentira. Lembra-te que pode fazer a diferença na hora H, é que há coisas que resultam apenas do autoconhecimento (risos)

É chegado o momento… meninas podem finalmente baixar os braços!

Se tens alguma história que possas partilhar, não hesites, episódios engraçados são sempre uma boa ideia.

Guia masculino da contraceção

Estamos habituadas a que todas as atenções sejam dirigidas a nós mulheres, mas hoje fazemos a diferença com uma chamada de atenção para os homens com um guia masculino da contraceção.

Eles também se interessam por este tema, é que, embora sejamos nós mulheres a correr o risco de uma gravidez não planeada, existem outras preocupações com que os homens se deparam neste campo. Os homens também querem saber tudo sobre contraceção.

Neste guia masculino da contraceção são tratados diversos temas, tais como:

  • Os medos e dúvidas em torno das relações sexuais
  • O papel do homem na hora de evitar uma gravidez não planeada
  • A contraceção e o prazer nas relações sexuais
  • A confiança entre o casal
  • O método contracetivo que se deve usar em cada relação
  • A pílula do dia seguinte
  • Os melhores conselhos para que os homens tenham uma vida sexual saudável

 

É muito importante que eles também estejam informados, verdade? Sempre dissemos que isto é coisa dos dois, pelo que a partir de agora não há desculpas. Este guia masculino da contraceção explica tudo.

Entre os pontos referidos, destaco alguns que considero muito interessantes, como a confiança entre o casal. Isso explica o que temos vindo a defender neste blog, isto é, a importância que tem o apoio do homem e da mulher no que diz respeito à contraceção. Se existe apoio, existe um aumento na correta e responsável utilização dos métodos contracetivos. Recomenda-se que o casal faça visitas conjuntas ao ginecologista, partilhe informação, medos e desejos, desta maneira ambos poderão escolher e saber qual o método contracetivo mais adequado e porquê.

Existe uma secção neste guia masculino da contraceção, onde podes encontrar tudo sobre métodos contracetivos. Fala da duração, vantagens e desvantagens, o que se deve ter em conta caso se pretenda mudar de método e também esclarece o quão importante e necessário é o acompanhamento por um profissional de saúde um especialista.

O ponto mais interessante para mim, é o último. Aqui há espaço para falar da pílula do dia seguinte, e quando se deve recorrer a este método. Fala-se sobre a PDS, como funciona e ainda deixa claro que esta é uma segunda oportunidade para evitar uma gravidez não planeada. Basicamente, este guia masculino da contraceção, informa os homens e ajuda-os a compreender todos os processos pelos quais temos de passar, numa situação de emergência.

Lembra-te que podes obter mais informações sobre o guia masculino da contraceção.

Espero que este post te possa ajudar a informar o teu parceiro ou algum amigo. Podes ainda descarregar o guia masculino da contraceção completo no link acima.

Até à próxima.

Guia da higiene íntima da mulher

Higiene íntima é parte fundamental da nossa rotina e deve ser feita adequadamente para não prejudicar a saúde íntima da mulher. Pode parecer que esta é uma questão sobre a qual não temos dúvidas mas, apesar de aprendermos a fazer a nossa higiene íntima na infância, muitas mulheres não sabem quais os cuidados a ter para fazer uma correta e adequada higiene íntima e assim, evitar doenças. Por outro lado, continuam a existir muitos mitos quando se fala sobre este tema.

Guia da higiene íntima da mulher

Que produtos devemos usar para lavar a zona genital diariamente?

A parte exterior dos genitais deve ser lavada com água tépida utilizando o gel de banho ou sabonete que usamos para o resto do corpo, porém se tens infecções com alguma regularidade, a conversa é outra.

O pH do gel de banho é alcalino, e utilizá-lo na higiene íntima pode causar irritações. Por isso quando falamos de higiene íntima, deve substituir-se o tradicional gel de banho por produtos específicos para a higiene íntima com um pH adequado e à base de ácido lácteo, os quais podes encontrar na farmácia, e assim reequilibrar o pH dessa zona.

Os sabonetes íntimos possuem um grau de acidez semelhante ao da região genital, o que ajuda a manter o equilíbrio e reduz a probabilidade de irritação na vagina mesmo em dias de muito calor ou durante atividades em que a transpiração é maior, como por exemplo, durante a prática de exercício físico. Os sabonetes com PH neutro ou os sabonetes de glicerina também são indicados para a higiene íntima da mulher, pois por norma não irritam a pele.

Atenção! Não é aconselhado usar sabonetes íntimos diariamente, também estes acabam por prejudicar a flora vaginal. Não só não devem ser usados diariamente como devem ser usados em pequenas quantidades ou diluídos na água que vamos utilizar para fazer a nossa higiene íntima.

Quantas vezes por dia se deve lavar a zona genital?

Regra geral, 1 a 3 vezes. Claro que tudo depende do clima, da atividade física e doenças associadas. Por outro lado, após o contacto íntimo, isto é após a relação sexual ou após uma atividade física deve lavar-se a área genital externa para evitar que o suor e outras secreções causem irritações. O mesmo se aplica durante a menstruação em que a higiene deve ser mais frequente o que não quer dizer que se lave a zona genital 20 vezes ao dia. Nada disso!

É preciso lavar o interior da vagina?

Não. A vagina tem microorganismos protetores necessários ao seu equilíbrio e saúde pelo que desinfetar o seu interior com anti sépticos, vai eliminá-los, deixando o caminho livre para fungos como a candida albicans, responsável pela candidíase. Além disso, a vagina faz a sua auto limpeza através de secreções que depois são expelidas, o chamado corrimento. O que necessita de ser lavado é a área exterior onde essas secreções se acumulam, para retirar o seu excesso.

Esponja: usar ou não usar?

Não é aconselhado usar esponja durante o banho muito menos durante a tua higiene íntima. Caso não saibas, as esponjas são o habitat perfeito para fungos e bactérias. A sua utilização implicaria perder tempo a lavá-las muito bem como a trocá-las com a máxima frequência. Um investimento desnecessário, não concordas?

Os duches vaginais são aconselhados?

Não. Os duches vaginais ou irrigações podem ser um problema pois trata-se da lavagem do canal vaginal com água ou com uma solução de água que pode conter um anti séptico. Devido à pressão com que água sai estes não devem, nunca, ser apontados diretamente para a vagina. O melhor mesmo é usar o bidé ou uma bacia. Os duches vaginais podem ser aconselhados pelo médico com o objetivo de aliviar uma infecção, mas só em casos pontuais, já que o corrimento é o mecanismo de auto limpeza que a vagina possui para eliminar os germes.

Os duches vaginais ou irrigações são também usados como método contracetivo após uma relação sexual, contudo este procedimento não é um método contracetivo!

Usar papel higiénico com perfume ou lenços humedecidos e perfumados faz mal? E pensos diários?

Usar papel higiénico com perfume ou lenços humedecidos e perfumados não faz mal desde que os uses apenas em algumas situações, por exemplo se estás fora de casa, o que não quer dizer que os possas usar sempre. Usar papel higiénico perfumado ou lenços humedecidos e perfumados em excesso pode provocar pele seca na vagina e irritações o que, na maioria dos casos resulta na eliminação da lubrificação da pele. Os pensos diários são grandes inimigos da região genital pois, quando usados diariamente podem provocar corrimentos, comichão e infecções.

Se utilizas pensos higiénicos na altura da menstruação fica a saber que os deves trocar a cada quatro horas, mesmo que o fluxo menstrual seja pouco. Nesta situação, já se justifica teres na mala um lenço humedecido.

Depilação sim ou não?

Fazer a depilação já esteve mais na moda, pelo menos quando se fala de depilar além da linha do biquíni. A depilação integral da região vaginal não é aconselhada pois favorece o crescimento de micro organismos o que aumenta o corrimento vaginal logo favorece o aparecimento de doenças. Fazer a depilação com Gillette ou produtos específicos para eliminar os pelos também não é indicado visto que destroem a camada protectora da pele e tal como os lenços humedecidos, eliminam a lubrificação natural da pele.

Passar a Gillette e usar produtos específicos para depilação mais de 3 vezes por semana também não é aconselhado pois prejudica a saúde íntima.

E quanto ao vestuário?

No dia-a-dia deves evitar usar roupa justa e de tecido grosso. A tua opção devem ser as roupas mais leves e de tecidos mais finos e confortáveis. No que toca à roupa interior, o assunto é um pouco mais delicado já que tem grande influência na higiene íntima da mulher. Se a opção for roupa interior de materiais sintéticos estes dificultam a transpiração da pele logo a quantidade de suor potencia o aparecimento de doenças como a candidíase ou infecções vaginais, por exemplo. Deves usar roupa interior de algodão ou de tecidos que facilitem a transpiração e ventilação da vagina. Deves trocar a roupa interior diariamente, se possível de manhã e à noite depois do banho ou de te lavares.

Não deves deixar o biquíni molhado em contato com o corpo durante longos períodos de tempo. Sempre que fores à praia ou à piscina lembra-te de levar um para troca, assim evitas uma irritação ou infecção na região genital.

E tu, como fazes a tua higiene íntima?

 

 

 

 

Métodos contracetivos para mulheres com necessidades diferentes

Todas nós fazemos coisas muito diferentes umas das outras e no que toca a questões relacionadas com a contraceção acontece exatamente o mesmo. A diferença é palavra de ordem no nosso dia a dia.

Existe no mercado uma oferta variada de métodos contracetivos, assim o método que uma mulher considera o melhor para si, outra pode simplesmente não gostar. É certo que, a maioria dos métodos contracetivos são femininos, o que a mim me parece injusto, porque quando uma mulher engravida é resultado de uma relação sexual entre duas pessoas, pelo que o foco da prevenção deveria cair sobre ambas as partes envolvidas.

Sem ir muito mais longe, eu mesma tenho usado vários métodos contracetivos, por razões distintas. Durante muitos anos optei por tomar a pílula contracetiva porque a minha menstruação era irregular, uns meses vinha e outros não, ora por vezes o sangramento era abundante e durava 10 dias ora, em outras ocasiões simplesmente não vinha e só voltava 40 dias depois.

Tudo isto teve uma razão de ser, como é óbvio, a minha ginecologista diagnosticou-me ovários poliquísticos. Com este diagnóstico, o mais normal é ter as menstruações muito irregulares pelo que me recomendou usar uma pílula contracetiva. Para além da pílula, quando tinha relações sexuais com o meu parceiro usava o preservativo masculino.

Hoje, com mais de 30 anos e problemas de circulação por herança genética, uma amiga farmacêutica disse-me que no meu caso talvez fosse melhor parar de tomar a pílula e sugeriu-me consultar a minha ginecologista. Foi o que fiz. Assim que, durante a minha última visita à ginecologista aproveitei para falar sobre esta questão e desde aí que só utilizo preservativos masculinos quando tenho relações sexuais com o meu namorado, e acaso ou não, a minha menstruação anda mais regular que um relógio suíço.

Mas acontece que, no caso de algumas amigas minhas que tinham experimentado tomar a pílula não correu muito bem, quando se esqueceram de tomar em algum momento, a história foi bem diferente.

Por exemplo, a minha amiga Cristina tomou a pílula que eu tomava durante anos, a ginecologista era a mesma e recomendou a mesma marca. O problema é que esta minha amiga se esquecia de tomar a pílula muitas vezes, e claro a menstruação vinha antes do tempo. Quando apareceu o anel vaginal, há alguns anos, ela começou a usá-lo, e o resultado foi bem melhor e mais cómodo, porque não tinha que se lembrar todas as manhãs de tomar a pílula. Para a Cristina foi um antes e um depois, tinha o período de forma regular e estava encantada.

Outro caso é o da minha amiga Mariana. Ela tinha a síndrome do intestino irritável, e este problema de saúde, era incompatível com a pílula, já que às vezes a expulsava e esta perdia eficácia. Quando experimentou o anel vaginal não se sentiu bem e decidiu procurar outro método. Decidiu então experimentar o adesivo, que não interferia com seu problema de saúde e desde aí não voltou a experimentar qualquer outro método.

Por isso, posso dizer que entendo muito bem as minhas amigas, porque cada vez que me esquecia de tomar a pílula, desregulava o período e podia ou adiantar ou atrasar o que, era um verdadeiro drama. Além disso, no caso da Mariana isto acontecia por motivos que nada tinham a ver com esquecimento, mas bem, no meu caso, também não acontecia por descuido. Não que não pudesse esquecer-me de tomar a pílula, acontece às melhores. Sempre tive o cuidado de colocar um alarme no telefone, para me lembrar de tomar a pílula todos os dias à mesma hora.

Como podes ver, a cada uma de nós mulheres funciona melhor um ou outro método pelas mais diversas razões e motivos.

Ainda bem que temos por onde escolher. Temos à nossa disposição uma vasta variedade de métodos contracetivos e profissionais de saúde que nos ajudam e recomendam o método que melhor se adapta às nossas necessidades. Se tens alguma história que possas contar acerca do método contracetivo que preferes, não deixes de partilhar.

E tu, já conheces ellaOne?

Visto que somos muitas as mulheres, que em algum momento da nossa vida, tivemos que recorrer à pílula do dia seguinte, hoje vamos falar da ellaOne a pílula do dia seguinte de última geração1,2. E porquê? Porque outras mulheres estão sujeitas a passar pelo mesmo. Um descuido pode acontecer a qualquer momento, e no que toca a isto nenhuma de nós está imune.

Para já um alerta: a pílula do dia seguinte não deve ser usada como método contracetivo regular, nunca! A pílula do dia seguinte deve ser apenas utilizada em situações de emergência. Por exemplo, no caso de teres relações sexuais não protegidas ou falha do método contracetivo regular, e considerares que não é a altura certa da tua vida para ter um bebé. As relações sexuais não protegidas, ou os acidentes contracetivos podem acontecer mas existe uma segunda oportunidade graças a ellaOne, a pílula do dia seguinte de última geração1,2.

O que é ellaOne? 2

  1. ellaOne é a pílula do dia seguinte de última geração1,2 que pode evitar a gravidez após relações sexuais não protegidas, ou em caso de falha do método contracetivo regular.
  2. A contraceção de emergência é mais eficaz quando utilizada assim que possível após relações sexuais não protegidas.
  3. ellaOne atua atrasando ou inibindo a ovulação. Portanto, se o óvulo não é libertado, os espermatozoides que estão no trato genital feminino  não conseguem fecundá-lo.
  4. ellaOne está autorizada na União Europeia para venda na farmácia sem receita médica. Em Portugal ellaOne  é um medicamento não sujeito a receita médica de dispensa exclusiva em farmácia.
  5. ellaOne é adequado para mulheres em idade fértil, incluindo adolescentes.
  6. ellaOne é tomado na forma de um único comprimido. Destina-se a utilização ocasional e não deve substituir o teu método contracetivo regular.
  7. Se voltares a ter relações sexuais após a toma de ellaOne, utiliza um método contracetivo de barreira (preservativo) até ao próximo período.
  8. A pílula do dia seguinte não interrompe uma gravidez em curso. ellaOne funciona atrasando ou inibindo a ovulação. Se estiveres grávida, é demasiado tarde para contraceção de emergência, porque esta atua antes do início da gravidez. Portanto, não deves tomar ellaOne se já estiveres grávida.
  9. É muito importante ler atentamente o folheto informativo antes de tomar ellaOne.

Nunca é demais referir que, quanto mais cedo tomares a pílula do dia seguinte maior é a probabilidade de adiar a ovulação e consequentemente evitar uma gravidez não planeada. Como sabes a pílula do dia seguinte não é eficaz a 100%. Por outro lado e para que não tenhas dúvidas, porque nem sempre o que se diz a respeito da pílula do dia seguinte é verdade, sugiro que dês uma vista de olhos sobre os 4 mitos da pílula do dia seguinte.

Agora que já sabes tudo sobre ellaOne a pílula do dia seguinte de última geração1,2 partilha este post. No que depender do blog prazeres descalços estarás sempre muito bem informada! Volta quando quiseres!

  1. Gemzell-Danielsson and Meng, Int. J. Women’s Health 2010:2 53–61.
  2. Resumo das características do medicamento ellaOne®.

Sinais que mostram que o teu corpo necessita…

Quando não damos a devida importância aos sinais que o nosso corpo nos transmite e não satisfazemos uma necessidade básica, como comer bem ou dormir o suficiente, este sente de imediato o que pode deixá-lo doente, o mesmo acontece quando o nosso corpo necessita de sexo. A forma do corpo comunicar é através de sinais de alerta, mas é preciso saber que sinais são estes e como interpretá-los.

Como viste no post posições na cama, o sexo tem muitos benefícios para a nossa saúde. Mas chega de conversa e vamos ao que interessa saber quais os sinais que mostram que o teu corpo necessita de sexo!

  • A falta de sexo pode simplesmente influenciar o nosso estado de espírito, e os sinais são claros: autoestima baixa, pouca ou nenhuma preocupação com a aparência, baixa concentração, e tudo isto porquê? É simples, quando uma mulher tem um orgasmo, o corpo produz uma hormona chamada oxitocina que é responsável pelo bem-estar que sentimos logo a seguir, melhora a concentração, aumenta a sensação de felicidade e torna-nos mais generosas e seguras. Segundo um estudo realizado pela Universidade de Birmigham, a oxitocina tem um efeito semelhante ao efeito do álcool no nosso corpo.
  • Outro sinal de que o teu corpo necessita de sexo é uma temporada constantemente doente ou que estejas menos bem. Bem, quando fazemos sexo o nosso corpo liberta endorfina, esta hormona tem uma função analgésica sobre o sistema nervoso central e consequentemente vai ter influência em todo o nosso corpo.
  • Se notas que a tua pele está apagada e sem brilho, cor ou vida, podem muito bem ser outros sinais de que o teu corpo necessita de sexo. Quando temos relações sexuais a circulação e o oxigénio na corrente sanguínea melhoram a saúde da nossa pele. Esta oxigenação da corrente sanguínea afecta significativamente o nosso cérebro, melhora a memória e facilita a aquisição de novos conhecimentos. Se ultimamente te esqueces de tudo o teu problema não é “comeres muito queijo” mas sim, falta de sexo!
  • Outro sinal, e este é muito mais óbvio, é andares mal humorada. Quando fazemos sexo o nosso corpo produz uma outra hormona, a serotonina. Esta tem influência direta no nosso estado de espírito e é por isso que nos sentimos muito mal humoradas quando passamos uma “época de seca”, se é que me entendes.

Agora que já sabes dizer quando o teu corpo necessita de sexo, só tens que lhe dar ouvidos e interpretar os sinais de alerta à medida que estes vão surgindo. Não te esqueças do quão importante são as relações sexuais seguras para te manteres saudável! Transmite também tu sinais positivos ao corpo e à mente.

Posições Na Cama Que Não Vais Querer Deixar De Fazer

Cansada de faze-lo sempre da mesma forma? Já ouviste falar delas mas ainda não foste capaz de as experimentar? Do que estás à espera? Não percas mais tempo, toca a experimentar novas posições na cama. Não fiques a ver navios!

O sexo tem muitos benefícios para a saúde:

  • Diminuí a pressão arterial;
  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Melhora o funcionamento da bexiga feminina;
  • Combate o stress;
  • Ajuda a dormir melhor.

Eu até podia continuar a enumerar os benefícios mas provavelmente ia aborrecer-te, mas às vezes o sexo torna-se monótono e rotineiro o que nos leva a perder o interesse. Sempre que falo disto lembro-me de uma piada:

  • Querido, tu quando o fazes comigo fazes por amor ou por interesse?
  • Oh, não sejas tonta claro que faço por amor.
  • Pois, vê lá se colocas um pouco de interesse…

Não só os brinquedos sexuais são importantes para apimentar a relação, as posições que fazemos também ajudam a que tudo seja mais divertido e interessante. Existem inúmeras posições diferentes, algumas são conhecidas de todos e fáceis de executar, outras nem por isso mas capazes de surpreender qualquer um.

Mas o melhor ainda está para vir. Já, já vais descobrir, e por isso não te faço esperar mais que sei que estás morta por passar da teoria à prática.

Descobre as posições na cama mais quentes e tonifica os músculos

O submetido

Esta posição sexual é tanto prazerosa como ideal para tonificar os glúteos, pernas e músculos abdominais. Ambos colocam-se à borda da cama, ele deitado de barriga para cima e tu de costas em cima dele. Desta forma, vais estar a fazer abdominais sem dares conta. Além disso, ajuda-te a desenvolver a flexibilidade, para além do que continuas a queimar calorias durante a 24 horas seguintes.

O submetido

A surpresa

Claro que esta posição não é surpresa para ti, mas e o que podes vir a fortalecer com ela? Ele está de pé e tu de costas para ele, inclinada com os braços a tocar o chão. Assim trabalhas os glúteos e as pernas, e ao mesmo tempo os braços, ainda que não seja com a mesma intensidade que na posição anterior. Mas se fores capaz de o abraçar com as pernas e colocar todo o teu peso sobre os braços, exercitarás e muito os bíceps e o peito, já que estarás a fazer flexões.

A surpresa

Histórias suspensas ao vivo

Esta posição recomendo que seja praticada no chão, utilizando um tapete como se fosses para a tua aula de yoga. Ele vai estar deitado no chão com as pernas arqueadas de modo a que te possas sentar de frente para ele e apoiar-te sobre elas. Os teus joelhos estão sobre o chão e as tuas mãos sobre os joelhos dele. Desta forma, estás pronta para uma posição que te irá proporcionar muito prazer e para além disso, fortaleces os tríceps e os ombros. Esta é a posição sexual que mais trabalha o tronco e para além do prazer, sabes como é melhor ainda? De pés descalços!

Histórias suspensas ao vivo

Olhando para o horizonte

Esta posição pode parecer-te um pouco incómoda mas nem por isso deves deixar de a experimentar.  Ele está deitado na cama e tu agachas-te sobre ele com as suas pernas por cima dos teus ombros. Isto permite que trabalhes o quadris e mais se fizeres um movimento circular estás a reduzir centímetros na tua cintura.

Olhando para o horizonte

Puro Êxtase

O nome fala por si, e por isso não vou entrar em detalhes…. Deves deixar-te cair sobre a cama e ele vai sentar-se entre as tuas pernas apoiado sobre os joelhos. Para que esta posição funciona, deves ter a cintura elevada, sobre as pernas dele, e ficar apoiada sobre os teus braços. Ao fazeres esta posição estás a trabalhar o abdómen já que o movimento para a frente e para trás, faz com que este se contraia.

Puro Êxtase

O moinho

Esta posição sexual é bastante complicada, já que tens que manter-te apoiada sobre um único pé custa um pouco. Mas depois de pores em prática as posições anteriores, experimentar esta não será para ti um problema. É muito parecida à posição da surpresa só que tens que levantar uma perna e um braço de cada vez.  Vais poder trabalhar sobretudo  a tua flexibilidade para além dos braços e das pernas. Podes ir alternando entre a esquerda e a direita para te segurar.

O moinho

Já sabes, “o hábito faz o monge”. Recomendo muita coerência quando se experimentam novas posições na cama J Em pouco tempo vais ver que realmente funciona. Queres melhor que tonificar os teus músculos ao mesmo tempo que disfrutas do prazer de um momento escaldante a dois? Tenho a certeza de que o teu parceiro não terá nenhum problema em ajudar-te a praticar “exercício” todos os dias …

Tudo o que o teu parceiro precisa saber para te “levar à lua”

Mudam-se os tempos mantém-se as vontades: este poderia muito bem ser o lema da época que vivemos. Ainda bem que assim o é, pois caso contrário não poderíamos falar sobre vida sexual e orgasmo feminino sem que sejamos reprimidas.

Até há bem pouco tempo pensava-se que as mulheres eram anorgásmicas. Consegues imaginar o que seria se nada tivesse mudado? Eu não consigo!

Atualmente muito se sabe sobre a sexualidade da mulher. Cada vez temos mais informação ao nosso dispor, porém esta realidade não chega a toda a gente e ainda há quem tenha pouco ou nenhum conhecimento e dificilmente o põe em prática.

Acabámos com os tabus que tínhamos formado em torno do orgasmo feminino e por fim pudemos disfrutar do sexo tanto ou mais que os homens. Para eles a masturbação sempre foi algo normal, mas para nós mulheres era algo muito mal visto, não só aos olhos deles como aos nossos próprios olhos. Moralmente era algo considerado errado. Hoje sabemos que a autoexploração é algo que nos ajuda muito, a nós e ao nosso parceiro.

Queres saber o motivo? É muito simples só tu sabes do que gostas e como gostas e por isso deves falar com o teu parceiro sem medos nem tabus. O bom disto tudo é que permite que ambos disfrutem do sexo sem que nenhum sinta mais ou menos prazer. Não te digo nem te conto mas experimenta adicionar uns brinquedos sexuais, não vais querer outra coisa!

Deixo-te algumas percentagens aproximadas de como mulheres atingiram o orgasmo pela primeira vez:

  • 47% chegaram através da masturbação
  • 32% durante a relação sexual
  • 20% com carícias
  • e 1% dizem ter atingido o orgasmo a dormir ou a praticar algum tipo de exercício físico.

Fonte: netdoctor.elespanol.com

Mas como nem tudo o que parece é, para nós mulheres chegar ao orgasmo não é tarefa fácil. Para começar é preciso comunicarmos com o nosso parceiro e explicar-lhe o que gostamos, quais as nossas fantasias e desejos e para que esta não seja mais uma tarefa difícil sugiro que sejas direta no que dizes, sincera e o mais importante de tudo sensual.

Nós mulheres gostamos de ambientes românticos, que nos digam palavras carinhosas, mas também somos muito sensíveis ao toque principalmente nas zonas erógenas como os mamilos ou o clítoris.

Tudo isto é muito importante para criar um ambiente afrodisíaco, e o mais certo é o teu parceiro não fazer ideia. Por isso não percas tempo e fala com ele.

Não te esqueças um olhar vale mais do que mil palavras. Por isso encara sempre o teu parceiro com um olhar sedutor. Acredita, vais proporcionar-lhe ainda mais prazer.

Se achas que este post pode ser útil alguma amiga tua não deixes de o partilhar