Orgasmo. Porque não consigo alcançá-lo?

Sabias que entre 10 a 20% das mulheres nunca teve um orgasmo e cerca de 2/3 tem dificuldade em atingi-lo, durante as relações sexuais? Sabe porquê, neste artigo.

Para ti que és mulher, um orgasmo nem sempre é algo fácil de atingir. Quase todos os homens conseguem ter um orgasmo com facilidade mas nós, mulheres, não funcionamos da mesma forma. No entanto, mesmo nos dias que correm, nem toda a gente sabe disto.

Segundo um estudo de uma conhecida marca de preservativos, cerca de dois terços das mulheres não atinge o orgasmo durante o sexo, apenas com a masturbação.

Por outro lado, um outro estudo sobre a qualidade e a frequência dos orgasmos femininos, baseado em dados obtidos em 20 países, revelou que Portugal é um dos países onde as mulheres têm menos orgasmos.

Porquê? O que leva a que tantas mulheres não consigam atingir o clímax? Bem, em primeiro lugar, existe uma conceção errada de que um orgasmo é apenas o culminar de uma relação sexual com coito, o que acaba por criar demasiada pressão. Mas uma questão tão complexa tem, também, muitas e variadas respostas.

 

Orgasmo e anorgasmia

Anorgasmia é a inibição recorrente ou persistente do orgasmo, manifestada pela sua ausência ou retardo, após uma fase de excitação sexual.

A anorgasmia pode ser:

Primária – se nunca tiveste um orgasmo.

Secundária – se, depois de teres experimentado o orgasmo, deixaste de os ter de forma sistemática.

Situacional – se é resultado de uma situação específica como, por exemplo, um determinado parceiro.

Absoluta se não consegues atingir o orgasmo, independentemente do tipo ou da qualidade do estímulo.

 

As situações em que é impossível ter um orgasmo são muito raras e, na maioria das vezes, é algo que tem tratamento. O segredo do tratamento é a colaboração mas o primeiro passo é a mudança de atitude. Chega de achar que um homem tem necessidades diferentes, das mentiras na cama e de te pores sempre em segundo plano!

Descobre algumas dicas para te ajudar a compreender porque não consegues atingir o orgasmo.

 

Conheces o teu corpo (muito bem)?

A primeira regra para uma sexualidade saudável é conhecer o próprio corpo. Nunca vais poder ter prazer durante o sexo se não souberes do que gostas!

A masturbação é a tua melhor amiga: só assim podes conhecer as tuas zonas erógenas, as tuas zonas “não” e os teus ritmos e timings. É impossível que te dês a conhecer, neste caso, aos parceiros sexuais, se não te conheceres primeiro.

 

Diz adeus aos complexos e aos bloqueios

A segunda regra para uma sexualidade saudável, é encará-la de forma positiva. A impossibilidade de atingir o orgasmo pode estar dentro da tua cabeça.

Tens baixa autoestima ou complexos com o teu corpo ou com qualquer outra coisa? Isso pode estar a afetar a tua vida sexual. É verdade que é mais fácil dizer do que fazer mas tens de deixar esses complexos e bloqueios para trás, porque só te estão a atrasar.

 

Já descartaste a hipótese de doença?

Uma anorgasmia pode ser provocada por um problema de saúde. De facto, até pode ser provocada pelo tratamento desse problema de saúde como, por exemplo, o uso de antidepressivos.

Se suspeitas que não consegues alcançar o orgasmo por causa de um problema físico, psicológico ou relacionado com a toma de medicação específica, consulta o teu médico, de imediato.

 

Trata (bem) de ti

Estás a passar por um período de maior stress ou em que não consegues dormir e descansar o suficiente? Tens tido picos de ansiedade? Não consegues ter um orgasmo, nem quando te masturbas? Está na hora de mudares alguma coisa.

Começa por ganhar consciência que ter saúde mental é vital! Se estás num quadro depressivo ou semelhante, procura ajuda psicológica. Muitas vezes, a anorgasmia é um sintoma de outro problema e, frequentemente, do foro psicológico e emocional. Diz ‘sim’ a ser feliz, a um estilo de vida saudável, com uma alimentação cuidada e muito exercício. Isto pode, realmente, ajudar.

 

Essa relação faz-te feliz?

Vamos ser sinceras, grande parte das relações que não funcionam a nível sexual, também não funcionam a nível emocional. A tua relação é saudável? Sentes-te realizada ou, por outro lado, estás presa a um compromisso que não te satisfaz? Ele não quer saber das tuas necessidades? Não alimentes uma relação tóxica ou que não funciona.

 

A comunicação é o caminho

Antes de culpar os homens pelos problemas no quarto, temos de pôr a mão na consciência e perguntar: estamos a comunicar como devemos? Podes ser completamente saudável, conhecer o teu corpo como ninguém, estar livre de preconceitos e complexos, ter uma relação espetacular mas nada disto chega se não comunicares com o teu parceiro.

Se o teu parceiro não te sabe estimular e parte logo para a penetração, sem sequer dar uma hipótese aos preliminares, diz-lhe. Mostra-lhe aquilo de que gostas. Não tenhas medo, nem vergonha, de falar e ser assertiva!

 

Não fiques obcecada

Se, de momento, a tua vida sexual não está muito saudável, o pior que podes fazer é ficar obcecada com isso!

O sexo não tem como objetivo um orgasmo mas sim o prazer mútuo e a conexão com a outra pessoa. Desfruta, sem pensar que tens de ter um orgasmo. Concentra-te no que está a acontecer mas não trates o momento como uma “missão”.

Um conselho? Pensa mais em sexo durante o dia, fantasia de forma saudável, encara o sexo como uma coisa boa, que te faz bem.

 

Segurança é essencial

Há muitas mulheres que não conseguem desfrutar do sexo porque estão demasiado preocupadas com a segurança e a proteção. Se é o teu caso, relaxa. Hoje em dia, são muitos os métodos de contraceção regular, adequados a cada uma de nós. Se, por algum motivo, tiveres relações sexuais não protegidas ou o teu método contracetivo falhar, podes optar pela contraceção de emergência e tomá-la o mais rápido possível.

Sê sincera com o teu parceiro e partilha as tuas preocupações. Ele vai entender.

 

Imaginação e novas experiências

Se, por acaso, te aperceberes que o teu problema é só “mau sexo”, então, a solução é muito mais fácil, rápida e divertida: experimenta estas posições que te vão levar à lua!

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne.