Archives

9 ideias para um primeiro encontro marcante

Farta de cafezinhos aqui e ali, jantares que são um pesadelo e silêncios desconfortáveis? Confere estas 9 ideias para um primeiro encontro marcante.

A primavera já vai avançada e o amor está em todo lado. O Tinder e as dating apps voltam a atacar! E tu, claro, tens o primeiro encontro da temporada. Mas como tornar este primeiro encontro num encontro marcante, divertido e fora do habitual?

Primeiro encontro? 9 ideias surpreendentes

As únicas ideias completamente proibidas num primeiro encontro são velórios, funerais e idas ao hospital. De resto, só tens que pôr a tua imaginação a trabalhar e pensar num encontro diferente. Confere algumas ideias – e mantém sempre a mente aberta!

Piquenique

Agora que o bom tempo está aqui, os piqueniques já apetecem. Então, porque não juntar o útil ao agradável, o date ao cestinho, e ir ter um primeiro encontro num parque ou jardim? Leva uns petiscos e algo para brindar, uma coluna portátil para dar som ao romance, e aproveita o melhor de dois mundos.

Concerto

Esta ideia de primeiro encontro é, na verdade, também uma espécie de teste. Se ambos desfrutarem do concerto, é porque é mesmo um match! Ir a um concerto num first date não é só divertido e diferente, é ainda uma ótima forma de se conhecerem – já que os gostos musicais, e a forma como se vive a música, dizem muito de uma pessoa.

Teatro

Para um plano mais calmo, que tal um primeiro encontro no teatro? Ir ver uma peça com alguém que se acaba de conhecer pode ser muito interessante. À semelhança do que se passa com a música, as artes, como o teatro, dizem muito de nós. Será que é a meio de um drama que vais descobrir a tua cara metade?

Planetário

Este é um dos favoritos, o date no Planetário. Aprender mais sobre a esfera celeste e sobre o Universo, no escuro, com uma vista fantástica de um céu estrelado… que mais se podia pedir? E aliar um encontro romântico a uma sessão de conhecimento… marcante? Sem dúvida.

Workshop

Outra coisa que nunca se faz num primeiro encontro é um workshop ou uma aula. Mas porque não? Aprender alguma coisa juntos é também uma forma de aprenderem alguma coisa sobre o outro. Pensa em alguma coisa divertida como workshop de cozinha, de fotografia ou de música. No pior dos casos, o tempo não terá sido completamente perdido.

Noite do Quizz

Quando pensas em noite do Quizz, o que te vem à cabeça? Amigos, diversão e muitas gargalhadas! Porque é que o teu date não pode ser assim? Nós achamos que não só pode como deve. ‘Bora. Quem acertar mais perguntas não paga!

Karaoke

Esta dica é só para corajosas! O primeiro encontro no karaoke requer uma certa coragem e muito atrevimento! Porque, a não ser que um de vocês seja o próximo The Voice, as gargalhadas são garantidas.

Brunch

O brunch, a refeição mais perfeita alguma vez pensada, é também uma ótima oportunidade para ter um primeiro encontro. É uma espécie de twist no típico e tradicional jantar. É durante o dia, relativamente cedo, o álcool está permitido antes das quatro da tarde…. precisas de mais incentivos?

Sobremesa

Mas se queres que o teu primeiro encontro seja mais doce, salta já para a sobremesa! Ter um primeiro encontro para comer um doce pode ser super divertido – pelo menos o doce está garantido.

E, lembra-te, as coisas podem ficar bem escaldantes no final de um primeiro encontro incrível, por isso, vai preparada e leva contigo preservativos! Porque o sexo mais divertido é o seguro!

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.

Sinais de que ele não está assim tão interessado em ti

Tu fazes tudo por ele, e ele parece não perceber? Tu queres estar com ele a toda a hora, e ele parece só te encaixar nos momentos livres? Talvez ele não sinta por ti o mesmo que sentes por ele.

Talvez nunca te tenha acontecido, ou talvez sempre te tenha acontecido, mas às vezes não lemos bem os sinais, e pensamos que estamos na mesma página que aquele nosso interesse amoroso e, infelizmente, não é bem assim.
Se estás numa dessas situações, em que não sabes se ele gosta ou não de ti, lê a lista de sinais de que ele não está assim tão interessado em ti:

Só pode depois da meia-noite

O típico “agora não dá, mas mais logo…” pode ser indicador de algo mais. É verdade, ele pode ser muito ocupado e só estar livre bastante tarde, mas sempre? Se perceberes que ele faz isto por sistema, pode ser um sinal.

Não te apresenta aos amigos
Esta é clássica, mas difícil de identificar. Se ele não te apresenta aos amigos, depois de algum tempo ou, pior, te esconde dos amigos, então essa relação não vai acontecer. Seja qual for o motivo, o interesse dele em ti não é assim tão grande.

Não se interessa pelos teus dias
Não quero dizer que tenha de perguntar-te de dez em dez minutos como estás, mas é normal mostrar interesse pela vida de uma pessoa de quem se gosta, especialmente se se gosta romanticamente. Se ele parece não querer saber de nada do que se passa contigo, talvez não goste tanto de ti como tu gostarias.

Não está preparado
A par da “o problema não és tu, sou eu”, o “não estar preparado para uma relação contigo” é mais uma frase feita que é atirada frequentemente. Mas espera, ele pode efetivamente não estar preparado para uma relação! Pode até algum dia vir a estar, mas estás mesmo disposta a esperar que ele se resolva? Mais vale cada um seguir a sua vida.

Fala muito da ex-namorada
Pois… Falar da “ex” nem sempre é indicativo de um problema, mas falar dela repetidamente, seja bem ou mal, é um pouco estranho. Ele pode ter problemas não resolvidos com relações anteriores, ou até estar a tentar usar-te para ultrapassar esses problemas.

Fecha-se em copas
Ele não te conta nada. Não se abre, não desabafa contigo, ou não te quer contar as coisas que faz? Então desconfia. Pode ter algo a esconder, e se for o caso, é melhor não investires numa relação que pode vir a não resultar.

Faz-te esperar
Os vistos sem resposta no Whatsapp, as mensagens que só chegam no dia seguinte… Ou ele não quer saber, ou está a fazer-te esperar de propósito. Seja qual das opções for, não é boa. Uma é auto explanatória, a outra, bem, ele pode gostar mais do joguinho do que propriamente de ti.

Com isto não queremos que fiques triste ou deprimida por perceberes que, afinal, ele não está assim tão interessado em ti. Porque repara, se ele não te dá o valor que mereces, é porque não é o homem perfeito.

A partir daqui, a decisão é tua, mas o conselho é afastares-te para não te magoares. A não ser que tu também não estejas assim tão interessada.

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.

7 coisas que tens mesmo de fazer antes de entrares numa relação

Será que estás pronta para mergulhar de cabeça nessa relação? Vê 7 coisas que tens mesmo de fazer antes de entrares numa relação.

Apesar de os media romantizarem muito a forma como nos apaixonamos e como “saltamos” para relações, há cuidados e atenções que deves ter antes de entrares numa relação.

Antes de entrar numa relação: checklist para o teu coração

Está na hora de perguntares a ti própria uma série de questões: estás pronta para os sacrifícios, esforços e energia que tens de colocar numa relação?

Deixa o egoísmo de lado

Quando estás numa relação, o egoísmo tem de ficar em segundo plano. Não és só tu, agora, são dois e estão a partilhar. Pode ser difícil passares a ter sempre outro em consideração, mas se assim não for, essa relação nunca vai resultar.

Prepara-te para confiar

Sim, confiar não é fácil, mas é essencial numa relação. Tens que confiar em ti, e confiar no teu parceiro. Se sentires que não consegues, ou não estás preparada, talvez devas repensar a relação que tens. A confiança e segurança deve ser a base de qualquer relação, especialmente uma romântica.

Faz um compromisso com os teus amigos

Não podes deixar que “aquilo” aconteça. O que é “aquilo”? É afastares-te dos teus amigos e passares a viver só num ninho de amor. Compromete-te com os teus amigos (e contigo principalmente) a continuares a estar presente. É normal numa primeira fase quereres estar com o teu parceiro a toda a hora – e os teus amigos vão dar-te o desconto – mas lembra-te que quem sempre te apoiou foram eles, e não merecem ter a tua companhia só quando estás num momento mau.

Aceita que vão haver momentos difíceis

Pois, nenhuma relação é só mel, e há sempre momentos mais tensos. Não entres em pânico se surgir algum problema e foca-te em resolvê-lo. A chave é uma comunicação aberta e honesta. Só assim podes conseguir uma relação boa e duradoura.

Mantém-te independente

Estar numa relação não significa deixares de ser quem és, apenas que vai haver mudanças e tens de te adaptar. Por isso, nunca, mas nunca, abdiques da tua independência (emocional, principalmente). Se entrares numa relação a saber que tu serás sempre tu, estás no bom caminho.

Achas que estão prontos para morar juntos? Vê os 7 sinais!

Analisa o que queres para o teu futuro

Ok, estás numa relação e provavelmente terás de ceder em alguns pontos, tal como ele. No entanto, tem sempre presente o que queres e qual é o teu objetivo. Não percas os teus sonhos nem desistas dos teus planos. Numa relação tem que haver um meio-termo. Da mesma forma, não podes exigir que ele abdique da sua vida por ti.

Aceita que há coisas que não podes controlar

Custa, mas é verdade. Há coisas que não podes controlar. E é melhor aceitares isso agora, do que quando for tarde de mais. A vossa relação não vai ser sempre perfeita: vais encontrar problemas e obstáculos, mas faz parte de ter, e estar, numa relação ultrapassá-los, a dois.

Dica Extra: Ama-te primeiro

E nunca te esqueças que, em primeiro lugar, estás tu, sempre tu. Se tu não gostares de ti, ninguém gostará. O amor-próprio é um must em qualquer relação.
Pronta para essa relação? Partilha com as tuas amigas!

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.

7 sinais de que estão prontos para morar juntos

Ir viver com um parceiro é o grande passo antes do “grande passo”. Mas será que estão prontos? Confere 7 sinais de que chegou a hora.

Ir morar com alguém é um passo enorme e importantíssimo numa relação. Muitos casais admitem que a decisão de morar juntos foi mais significativa que, de facto, casar, porque envolve uma mudança muito, muito maior.

Será que existe uma altura certa? Não há uma resposta consensual para esta pergunta. Não há uma data limite ou um prazo, se bem que é aconselhável ir com calma, já que é uma decisão que implica, necessariamente, muitos ajustes, de parte a parte.

Morar juntos: os sinais verdes

Viver com o teu parceiro pode ter duas consequências: o fim de um relacionamento, ou o começar de uma nova etapa maravilhosa para os dois, que anuncia uma relação duradoura e feliz.

Mas nem sempre se está preparado para tal, embora o coração grite “SIM”. Confere estes sinais de que estão prontos para morar juntos.

#1 – Conhecem-se muito, muito bem

Ainda que os filmes e séries façam parecer o contrário, ir morar com alguém que conheces há três semanas raramente é boa ideia. Alguns experts dizem pelo menos seis meses, outros um ano… não existe uma fórmula mágica.

No entanto, se tudo o que sabes sobre ele é que é um aficionado de Game of Thrones, ainda não estão preparados para partilhar uma renda, um contrato e uma casa.

 

#2 – Conhecem e respeitam os hábitos do outro

Fun fact: há pequenas coisas que se tornam muito importantes quando vives com alguém. Por exemplo, tu gostas de dormir com as persianas completamente fechadas, na escuridão total, e ele dorme com tudo aberto, ou até com o candeeiro aceso: quem vai ceder? Tens uma paixão desmesurada por gatos, e ele acha que são os animais mais repugnantes de sempre? Talvez tenham de conversar seriamente sobre os vossos hábitos e perceber como os vão conjugar.

 

#3 – Conseguem falar de dinheiro sem problemas

A realidade de morar juntos não é só amor e uma cabana. O dinheiro é uma causa frequente de ansiedade e stress nas relações. Certifica-te de que ambos são honestos acerca das vossas finanças antes de irem morar juntos. Quando as contas começarem a chegar vai ser mais fácil lidar com qualquer problema que possa surgir.

 

#4 – São ambos independentes

Independentes em duas frentes: emocionalmente e financeiramente. Se és uma pessoa emocionalmente dependente, morar com o teu parceiro pode não ser uma boa opção, pelo menos enquanto não resolveres essa parte da tua vida.

É importante que tenham os vossos hobbies pessoais, os vossos interesses e que os mantenham, em vez de criarem uma co-dependência que pode ser tóxica. Financeiramente falando, se um de vocês ainda não for independente, ou ambos, ir morar juntos pode ser uma decisão a tomar mais adiante na vossa relação.

 

#5 – Conseguem resolver problemas e recuperar de discussões

Morar juntos significa ter de lidar com problemas inesperados. Obras, reparações, compras avultadas… e significa também passar grande parte dos vossos dias juntos. É inevitável que haja uma ou outra discussão. Conseguem lidar com as zangas e fazer as pazes? Se sim, ótimo sinal!

 

#6 – Já foram de férias juntos e foi fantástico

Ir de férias com ele é uma espécie de test-run para irem morar juntos. Uns dias a viver com ele, a fazer uma rotina, a pensar o que almoçar, o que jantar, coordenar hábitos de casa de banho, etc…

Passar umas férias antes de começarem a morar juntos vai dar-vos uma ideia de como se relacionam no mesmo espaço, fora do quarto, e como lidam com a presença do outro.

 

#7 – Conseguem comunicar abertamente

Comunicar aberta e honestamente é essencial, não só quando pensam morar juntos, mas também para uma relação saudável. Lembra-te que ao viver com o teu parceiro não há como fugir de certas conversas (nem devem!).

Ao tomarem a decisão, devem falar sobre estes tópicos, conversar e analisar em que ponto está o vosso namoro, e se é tempo de darem o próximo passo.

Será que és pró em conversa de almofada?

 

Começar uma vida a dois com alguém é excitante e divertido. Mas, para isso, têm de continuar a ter tempo para namorar, respeitar o espaço do outro e usar proteção – a não ser que queiram começar uma família já. Lembra-te: o melhor sexo é o sexo seguro!

E no caso de acidentes, tens sempre a tua ellaOne, em farmácias de Norte a Sul do país, sem necessidade de receita médica.

Em que ponto é que achas que a tua relação está? Prontos para trocar chaves, comprar um tapete de entrada e ir morar juntos? Partilha com as tuas amigas!

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.

6 formas de apimentares este Dia dos Namorados

O Dia dos Namorados está aí à porta, e tu procuras uma forma de o tornares mais… interessante? Estás no sítio certo, vê estas dicas.


As flores, os chocolates, o jantar à luz das velas… todas adoramos isso, mas às vezes há situações que pedem mais audácia. E também… quem disse que o Dia dos Namorados tinha que ser só romântico? Nós achamos que pode ser muitas coisas, mas deve ser memorável.

Dia dos Namorados: a receita certa

Não deixes que este Dia dos Namorados seja mais um, torna-o mais… picante!

Lingerie sensual
O básico dos básicos para o Dia dos Namorados: uma lingerie sensual. Mas repara, este não é um presentinho só para ele, é também para ti! Para te sentires sexy, poderosa, e a controlar a situação. Se quiseres ir ao nível seguinte, experimenta lingerie comestível – para ti e para ele.

Jogo Erótico
Aqui tens imensas possibilidades: um naked-twister, um verdade ou consequência mais ousado, o jogo do dado erótico – que podes comprar em qualquer sexshop e em vez de números, nas faces, tem posições sexuais – strip poker, roleplay, ou então, inventem o vosso próprio jogo. Tudo vale desde que se divirtam.

Striptease ou Burlesco
A ideia de fazer um striptease para o teu mais-que-tudo pode ser stressante. “Será que consigo?”, “Vou fazer figura de palhaça” ou “Ele vai-se rir” são das frases que mais passam pelas nossas cabeças.
A verdade é que está mesmo só nas nossas cabeças. Põe-te confortável – com a tua lingerie mais sexy – e dá-lhe o show da vida dele. Se te sentes mais confortável a dançar, então o teu presente ideal é uma dança de burlesco – mas veste-te (ou despe-te) a rigor. Vai ser incrível!


Massagem erótica
Uma massagem erótica é sempre um bom presente, Dia dos Namorados ou não. Investe em óleos de massagem, um ambiente relaxado, música sexy – aquela playlist que andas a criar há anos e ainda não revelaste ao público, essa mesmo – e põe mãos à obra. Mas, dá-lhe a dica: depois é a tua vez.

Sessão Boudoir
Sabes o que é fotografia de boudoir? É uma sessão fotográfica em que podes mostrar o teu lado mais íntimo e sexy, de uma forma elegante e quase poética. Imagina ofereceres-lhe um álbum de fotografias, super sexy, super romântico, contigo como personagem principal… vai adorar!
E se não puderes pagar uma sessão fotográfica profissional, podes pedir ajuda a amigas ou fazer tu mesma. Inspira-te para acertares com as poses, e “olha o passarinho”!

Filme Erótico
A última dica, mas não menos importante, é ver um filme erótico. Confere uma lista dos melhores filmes eróticos para ver a dois, e inspira-te!

Vê ainda ingredientes afrodisíacos para o vosso jantar!
Dito isto, aproveitem ao máximo este dia, mas sempre com proteção – contra as Infeções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e gravidezes não planeadas.
Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.

Os melhores destinos para viajarem a dois em 2019

Querem fazer uma escapadinha romântica? Ou é mais um retiro para se dedicarem um ao outro? Confere os melhores destinos para viajar a dois neste novo ano!

Viajar com a tua cara-metade é uma das melhores coisas de sempre e um dos melhores testes à relação, diga-se. Permite deixar a rotina e explorar algo novo juntos. Podes pensar que, desde que estejam juntos, o sítio não é assim tão importante. É verdade, mas já que vais sair, porque não tornar a viagem ainda mais especial num destes 12 locais?

Destinos para visitar a dois

Ilha de São Jorge, Açores

Os Açores são uma pérola no Atlântico, para a qual há voos diretos de todos os aeroportos de Portugal Continental. Desfrutem da natureza, das vistas, da proximidade do mar profundo e deixem-se seduzir por um ritmo de vida mais calmo. Reaprendam a dar valor às coisas pequenas e aproveitem para se conhecerem (ainda) melhor.

Florença, Itália

A cidade de Florença, o berço da arte Renascentista, é uma das mais bonitas de toda a Itália, com as suas catedrais e pontes lindíssimas. Esta cidade romântica é um autêntico museu ao ar livre, com estátuas e monumentos a cada esquina. Perfeita para apimentar o namoro!

 

Nice, França

Se em Itália reina a língua da sedução, em França fala-se a língua do amor. E Nice, uma cidade costeira com praias belíssimas, já inspirou escritores e artistas como Van Gogh, Picasso ou F. Scott Fitzgerald. Todos se apaixonaram por (e em) Nice.

Berlim, Alemanha

A maior cidade de Alemanha espera por vocês, numa escapada romântica que vai ser muito animada. Berlim é uma cidade super trendy, com uma cultura de sair à noite fenomenal, muita música eletrónica e preços muito acessíveis.

o que fazer antes, durante e depois de uma viagem!

Amesterdão, Holanda

Os canais de Amesterdão são um must see, tal como o passeio de bicicleta ou a viagem de elétrico. E se achas que conheces o único atrativo de Amesterdão, estás muito enganada: a cidade fica toda iluminada de noite, a sua arquitetura é deslumbrante, os cafés são acolhedores e já referimos que as ruas estão cheias de flores?

Cracóvia, Polónia

Cracóvia é uma cidade encantadora: é pequena, histórica e muito aconchegante. Além disso, tem imensa oferta cultural a preços muito convidativos. Passear de mãos dadas por entre castelos e lendas de dragões… onde é que eu já viste essa série?

Dubrovnik, Croácia

E já que falamos de dragões, Dubrovnik é palco de muitas cenas de Game of Thrones, e vale muito a pena a visita, com as suas praias mundialmente conhecidas, e a sua beleza arquitetónica. A pérola do Adriático, ou Atenas eslava, fica a menos de 5 horas de voo, ideal para um fim de semana prolongado.

Já conheces as melhores aplicações para viajar?

Budapeste, Hungria

Ora, arquitetura, vida noturna, comida, termas de água quente, museus e cultura… é isto que vão encontrar em Budapeste, linda de morrer! E podem jantar a bordo de um cruzeiro que tem uma vista privilegiada para a cidade espantosamente iluminada. Haverá melhor?

Fez, Marrocos

A cidade de Fez é uma verdadeira explosão dos sentidos: as cores, os cheiros, o ritmo movimentado, a música na rua… é o sítio perfeito para desconectar da realidade e aliviar o stress. Além disso, é uma das cidades mais instagramáveis, com padrões hipnotizantes para fotografias cinco estrelas.

Buenos Aires, Argentina

São preciso dois para dançar o tango, e onde melhor se dança é em Buenos Aires. Ainda não estás convencida? Então aqui ficam mais motivos: Praça de Maio, Caminito, Avenida 9 de Julho, Teatro Colón, La Bombonera… são tudo sítios de paragem obrigatória nesta cidade inesquecível!

Porque é que é melhor investir em momentos do que em coisas?

Rio de Janeiro, Brasil

Uma viagem ao Rio é perfeita para quem quer passar umas férias mais longas, porque vai ser difícil passar pouco tempo nesta cidade lindíssima, enorme e com tanta influência portuguesa. Aproveitem um passeio pela Praia de Copacabana e refresquem o vosso amor com uma água de coco.

Ilha do Sal, Cabo Verde

Alguém disse paraíso? Nós respondemos: Ilha do Sal! Praia, mar, mergulhos, resorts, areia branca… que sonho! Há ainda salinas, crateras de vulcão, lagoas, grutas… e muito sol para relaxar e se reconectarem um com o outro.

 

Não te esqueças de levar contracetivos. Em alguns países é muito difícil consegui-los, e mais vale prevenir do que remediar.

Não te esqueças de levar contracetivos. Em alguns países é muito difícil consegui-los, e mais vale prevenir do que remediar.

Já decidiste onde vão ser as vossas férias a dois? Então partilha com aquela tua amiga a quem vais enviar um postal!

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.

9 filmes eróticos para ver a dois

O cinema, a sétima arte, é uma das formas mais fortes de explorar o erotismo e a sensualidade. Vê uma lista de 9 filmes eróticos para se inspirarem… a dois!

Às vezes, com a correria dos dias e a falta de tempo para dedicar a uma relação, instala-se a rotina nos casais. Cada vez mais as responsabilidades e obrigações tornam as vidas amorosas complicadas, e a intimidade sofre.

Não te preocupes, se precisas de dar um “up” nessa relação e apimentar as coisas, ou apenas inspirar-te com o teu mais-que-tudo, há uma solução infalível: ver filmes eróticos… a dois.

Confere a lista de filmes eróticos que têm que ver juntos – e dos quais vão, de certeza, tirar moves bastante quentes.

Filmes eróticos para uma noite tórrida

Atenção: esta lista não é para quem se choca facilmente! É só para os mais atrevidos.

 

O Piano, 1993 (Jane Campion)

A história deste filme desenrola-se na Nova Zelândia, e a protagonista é Ada, uma mulher num casamento infeliz que descobre no seu aluno de piano o seu despertar sexual. É um filme dramático, mas que explora a sensualidade e sexualidade entre um casal, de uma forma muito sincera e com muito erotismo.

 

Lucía y el Sexo, 2001 (Julio Medem)

Este é um dos mais conhecidos filmes eróticos de sempre. Lucía, que se refugia numa ilha mediterrânica depois do fim de uma relação, explora a sua sexualidade com um escritor, que se envolve também com uma outra mulher. A protagonista procura uma aventura, e acaba por descobrir-se a si própria e ao seu prazer.

 

Eyes Wide Shut, 1999 (Stanley Kubrick)

Este não é só um filme erótico, é uma das obras de culto do fim do milénio, com o duo Tom Cruise e Nicole Kidman. Em Eyes Wide Shut, Bill descobre que a sua mulher Alice tem fantasias sexuais com um desconhecido e fica obcecado com isso, procurando a todo o custo uma aventura sexual para se “vingar”. O filme mostra a descoberta de todo um mundo de sedução que Bill não conhecia, e no qual talvez se tenha envolvido demais.

 

The Dreamers, 2004 (Bernardo Bertolucci)

Durante os motins dos estudantes franceses, em Maio de 1968, três cineastas que vivem juntos – dois irmãos, Guillaume e Danielle, e um estudante americano, Matthew – desenvolvem uma relação que nenhum dos três tinha experienciado antes. A sensualidade presente neste filme é intensa, e toda a narrativa está envolta num grande erotismo.

 

Love, 2015 (Gaspar Noé)

Provavelmente já ouviste falar da famosa cena de sexo em 3D que domina este filme. Se não, está na hora de veres! Gaspar Noé conseguiu reproduzir o estado de luto em que o protagonista, dividido entre o amor por duas mulheres, se encontra, e explora os sentimentos e sexualidade entre eles. É um filme erótico com forte carga emocional e sexual.

 

9 Songs, 2004 (Michael Winterbottom)

9 Canções retrata uma história de amor entre um casal que partilha a paixão por música ao vivo. Estas nove canções são a banda sonora de muitos momentos íntimos que se passam à volta de uma profunda reflexão pessoal. Ficam avisados, este filme não é para todos, já que gerou imensa controvérsia pelas suas cenas de sexo explícito e não simulado.

 

Romance, 1999 (Catherine Breillat)

Este filme faz refletir sobre a monogamia, as fantasias sexuais, a fidelidade e o erotismo, contando a história da protagonista que, apesar de amar o seu namorado, não se consegue rever numa relação monógama e tradicional.

 

Emmanuelle, 1974 (Just Jaeckin)

Este filme é um clássico dos filmes eróticos, com mais de 40 anos. Emmanuelle é uma mulher que viaja para Bangkok para se encontrar com o seu marido. Bangkok, no entanto, tem uma série de fantasias e experiências sexuais reservadas para Emmanuelle.

 

Um instante de amor, 2016 (Nicole Garcia)

Um instante de amor é um filme recente que se passa nos anos 50, e é protagonizado por Gabrielle, que se apaixona por um homem que não é o seu marido. Com os Alpes de fundo, este filme é um instante de amor proibido, de sensualidade e erotismo entre um casal apaixonado que planeia fugir.

 

E para assegurar que não há contratempos, nem inseguranças, mal-entendidos ou qualquer outro problema, só tens que certificar-te que tens: um bom filme, mente aberta e livre de preconceitos, à vontade com o teu parceiro e contraceção – sexo seguro é o melhor tipo de sexo.

Que melhor forma (e mais divertida) que explorar a sexualidade e acabar com a rotina do que uma sessão tórrida de cinema e filmes eróticos? É só deixar a sétima arte fazer a sua magia…

Entretanto, confere esta lista de livros com personagens femininas fortes que tens mesmo de ler!

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.

10 sinais de que a tua relação se está a tornar tóxica

É difícil perceber quando estás numa relação tóxica. Aprende a detetar os sinais quando ainda estão no início.

Quando existem sentimentos fortes à mistura, como no caso de relações amorosas, pode ser difícil ter noção da realidade. E lembrarmo-nos que estamos em primeiro lugar, e que o nosso bem-estar e a nossa felicidade são uma prioridade. Aprende a identificar 10 sinais de que estás numa relação tóxica.

Relação tóxica: sinais de alerta

Os sinais de uma relação tóxica podem ser muito subtis e fáceis de confundir com amor, paixão, personalidade… fica muito atenta.

1. É tudo acerca da ex

Começar uma relação com uma outra mal-resolvida é uma receita para o insucesso. Se estás numa relação em que o teu parceiro fala frequentemente da ex-namorada, tem medos e inseguranças, ou usa a relação anterior como desculpa para muitas das suas más atitudes contigo, são sinais de que ainda não virou a página.

O teu parceiro precisa de tempo para fazer o luto, e não está pronto para uma relação contigo. Tu acabarás por sofrer. Por isso, ainda que custe muito, aceita que acabar agora pode salvar-te de um sofrimento ainda maior no futuro.

Será que essa relação tem futuro?

 

2. Mentiras e mais mentiras

O teu namorado mente-te constantemente, seja em pequenas coisas, ou coisas mais sérias? Estás a viver uma relação tóxica. Uma relação saudável é baseada em confiança e honestidade. Se não existe isso, é porque não é verdadeira. Sai dessa relação o quanto antes: as mentiras costumam ser um sintoma de um problema mais grave como tendência para manipular.

Queres ser uma expert em conversa de almofada?

 

3. Controla o teu telemóvel

Este é só um sinal muito leve de um problema muito maior. O controlo excessivo é um sinal clássico de uma relação tóxica, muito tóxica, que frequentemente é ignorado ou confundido com amor e preocupação.

Se o teu parceiro te controla o telemóvel, ou as redes sociais, as tuas saídas e os teus amigos, a tua forma de vestir ou a forma como te comportas, a tua relação não é saudável e pode tornar-se um pesadelo.

 

4. Estás isolada do teu mundo

Uma forma intemporal de manipulação é criar um sentimento de isolamento na outra pessoa. Se deixaste de ver os teus amigos ou família, ou deixaste de fazer as tuas rotinas por imposição do teu namorado, podes estar a viver uma relação tóxica.

Não implica necessariamente uma proibição, de facto, pode ser algo mais subtil como ficar com ciúmes quando vais ter com amigos, triste porque tens um plano privado com a tua melhor amiga, ou até ficar irritado quando falas ao telefone com um familiar. Normalmente, os manipuladores tendem a isolar as suas parceiras para conseguirem ter maior controlo sobre elas. Não deixes que este seja o teu caso!

 

 

5. A vossa relação não é assumida

Há muitas (demasiadas!) justificações para não assumir uma relação. “Estamos só a começar.”, “Não quero que ninguém se intrometa.”, “Tenho medo que não resulte.”, e outras que tais. Se ele não te assume é porque tem algo a esconder ou porque não leva esta relação a sério. Não fiques numa relação tóxica destas à espera que amanhã seja melhor. Não vai ser.

 

6. Estão sempre a acabar e começar

Vocês têm uma relação tempestuosa? Estão sempre a acabar e a começar? Sempre que se chateiam ou discutem, o namoro acaba, apenas para voltarem dali a uns dias? É claramente uma relação tóxica.

Quando estás numa relação haverão, eventualmente, contratempos que devem ser ultrapassados a conversar. Se a única forma de ultrapassarem os problemas é acabarem e voltarem constantemente, então não estão a resolver coisa nenhuma, e estão a fazer mal um ao outro.

 

7. Têm discussões agressivas e frequentes

Já que falamos de relações tóxicas, não é possível deixar de mencionar as discussões agressivas. Ter discussões e arrufos é normal, mas nunca se esses momentos são constantes, envolvem insultos, agressividade ou violência.

Se ele bate com portas, atira com objetos ou mostra outro tipo de comportamento agressivo quando discutem, é muito importante que saias dessa relação tóxica já!

 

8. É demasiado ciumento

Quando um namorado é ciumento, normalmente sentimo-nos lisonjeadas: “Porque tu és tão bonita.”, “Eu vejo como as outras pessoas olham para ti.”, “Tenho medo de te perder.” Frases como esta são muito comuns, e perigosas. Os ciúmes não são uma coisa boa nem um elogio, e o ciúme excessivo é um sinal de alarme. Se sentes que algum de vocês é muito ciumento, podem estar a alimentar uma relação tóxica.

 

9. Pressiona-te constantemente a nível sexual

O sexo é natural numa relação amorosa, mas apenas e unicamente quando os dois querem, quando os dois se sentem bem, e quando os dois estão preparados. Se ele te pressiona sexualmente – seja a experimentar coisas novas, a ter outras experiências, ou até a ter sexo com ele – e tu não queres, diz não! Afasta-te dessa relação tóxica, antes que seja tarde demais.

 

10. Força-te a não usar preservativo

Ainda que estejas numa relação séria e exclusiva, ninguém – e repito: ninguém! – tem o direito de te obrigar a não usar contraceção. Ainda que seja o teu namorado de anos, o teu noivo, ou qualquer outra pessoa. É importante usar proteção, especialmente em relações novas, e quando não fizeram todos os testes. Conhece o manual sobre contraceção de A a P, e dá uma olhada no guia prático de contraceção de emergência.

E lembra-te: ainda que não haja nenhum destes sinais na tua relação, mas estiveres constantemente triste, a sentir que tens que mudar quem tu és por ele, a vossa relação é tóxica! Não te conformes com uma relação onde sentes que não podes ser tu mesma, onde não te sintas o suficiente, ou onde te sintas obrigada a fazer algo que não queres.

Body Positive: sabes o que é?

Reconheces algum destes sinais na tua relação, ou na de algum amigo? Partilha com alguém que possa estar a viver uma relação tóxica.

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.

Os melhores planos caseiros a dois para este outono

O Outuno chegou e trouxe consigo a oportunidade para os melhores planos caseiros a dois.

Quem diz que a Primavera é a estação mais romântica do ano, claramente nunca deu o devido valor ao Outono. Especialmente em Portugal, onde ainda vamos tendo as estações definidas, o Outono é uma altura linda, cheia de cores, em que já se sente o frio e a chuva, mas ainda temos luz e momentos de sol.

Vem daí, e descobre os melhores planos caseiros para este Outono, com a tua cara metade.

 

Outono a dois: planos românticos, sem sair de casa!

Podem fazer aquela escapadinha romântica, claro, mas então e os planinhos românticos sem sair de casa? São tão bons, sabem tão bem!

 

Maratona de filmes ao som da chuva

A chuva a cair lá fora, o vento a assobiar, os dias a ficarem mais curtos… estão mesmo a pedir uma maratona dos vossos filmes favoritos!

E porque é que o Outono é perfeito para isto? O tempo não está tão convidativo para sair, os amigos estão em negação porque o Verão acabou, e está-se mesmo, mesmo bem debaixo daquela mantinha… Precisas de mais razões?

 

Namorar à lareira

Há quanto tempo não tiram um tempo para namorar? Para estar só os dois, conversar, rir, fazer palhaçadas e fazer conchinha? Pois, provavelmente há mais tempo do que queriam.

Então é a oportunidade perfeita! Desliguem os telemóveis durante o fim de semana e dediquem-se um ao outro: namorem muito, cubram-se de mimos, montem o vosso “forte” de almofadas em frente à lareira, e aproveitem a companhia um do outro. Vai ser reconfortante!

 

Experimentar na cozinha com os frutos de época

Algum de vocês é uma nódoa na cozinha? Ou existe um masterchef nessa relação? Não importa, quer sejam um pesadelo na cozinha ou um Ljubomir Stanisic, canalizem a vossa criatividade para umas aventuras culinárias.

Compota de abóbora, pizzas com figo, tartes e crumbles de maçã, bolos e mousses de diospiro… tantas ideias deliciosas para fazer a dois!

 

Jantares à luz das velas

E já que dedicaram o dia a cozinhar as melhores iguarias outonais, porque não saboreá-las num jantar à luz das velas? Parece saído de uma comédia romântica, mas todos sabemos que são os melhores jantares.

Transportem-se para Paris com uma mesa bem preparada, um candelabro bonito e um centro de mesa inspirado no Outono. São estas pequenas coisas que fazem a diferença nas rotinas entediantes. E o resultado é uma atmosfera muuuuito romântica…

 

São Martinho: pão, castanhas e vinho… a dois!

Novembro é o mês do S. Martinho, dos magustos e das castanhas. E não, nunca se é velho demais para celebrar o S. Martinho. Criem a vossa versão muito própria desta tradição, sem esquecer as castanhas e o romantismo. Podem até criar um ritual só vosso, para repetir todos os anos. Sejam criativos!

 

Chocolate quente, vinho aromatizado e outros

Com o frio vem também o desejo de chocolate quente, de vinho aromatizado, de sabores quentinhos e com muitas especiarias.

Além de poderem desfrutar, juntos, daqueles pecadinhos na dieta, aproveitem para apimentar essa relação, com especiarias muito afrodisíacas como a canela, baunilha, noz-moscada ou pimenta preta.

 

Oktoberfest em Novembro

Se são mais de cerveja do que de vinho, não se preocupem: levem o Oktoberfest até Novembro!

Muitas marcas de cerveja, especialmente artesanais, lançam edições especiais de Outono, com muitas especiarias e sabores mais quentes. Então, aproveitando que se está mesmo bem em casa, e que em Portugal existem ótimas cervejas artesanais, façam a vossa degustação privada de cervejas outonais.

 

Descobrir o outro

E, claro, podem aproveitar para descobrir mais um sobre o outro… debaixo de lençóis. Chegou a hora de porem em prática aquelas ideias e fantasias que foram arrumadas até “haver tempo”. Agora há tempo!

Experimentem aqueles sex toys que sempre vos despertaram curiosidade, descubram novas posições ou deem propósito àquela lingerie sexy esquecida no fundo do armário. Enquanto lá fora caem as folhas, cá dentro caem os tabus e os preconceitos.

Mas, nunca se esqueçam, a proteção é essencial. Até os momentos mais românticos e bonitos podem ter consequências indesejadas se não tomarem as precauções devidas. Confere a nossa lista de razões pelas quais o sexo seguro é o melhor tipo de sexo, e dá uma olhada no nosso guia sobre a pílula do dia seguinte e contraceção de emergência. https://www.ellaone.pt/blog/pilula-do-dia-seguinte-o-que-tens-de-saber/

 

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.

Como manter uma relação à distância

As relações à distância requerem muita dedicação, compreensão e resiliência. Será que o amor vence tudo?

Relações à distância: guia de sobrevivência

Estar numa relação à distância nunca é fácil. Requer muita dedicação, paciência, compreensão, e mesmo assim há sempre momentos difíceis e desesperantes onde parece que não há futuro. Mas, também há momentos bons e inesquecíveis, amores que duram uma vida inteira.

Vê dicas de como sobreviver a uma relação à distância, de pessoas que as viveram. Aprende a superar certos desafios e a fazer a relação crescer, mesmo com todas as dificuldades!

 

A tecnologia é um aliado, mas não o único

Atualmente é mais fácil manter uma relação à distância do que era há uns anos, e a tecnologia tem um grande papel nisso. No entanto, depender apenas da tecnologia (chats, videochamadas, sms, redes sociais) não é suficiente para que uma relação funcione.

Nunca subestimes o poder que algo palpável tem, para te manter ligada ao teu mais que tudo. Pode ser uma t-shirt com o cheiro dele, um postal divertido, um pequeno presentinho que vem no correio, um “care package”, o que for. Sabes aquela sensação de receber alguma coisa, por mais pequena que seja, que foi ele que enviou ou que fez? Então pensa no quanto ele iria gostar que tu o fizesses.

“O meu namorado vivia em Espanha e viajava muito em trabalho, dentro do país. Sempre que visitava uma cidade diferente, enviava-me um postal! Às vezes era apenas uma frase simples, mas fazia-me muito feliz receber aquelas surpresas dele!” – Marta, 32

 

Tentem ajustar ou adaptar as vossas rotinas

Estar numa relação à distância pode envolver diferenças horárias, além das diferenças de rotina. Por isso, é importante que tentem adaptar e ajustar, dentro do possível, as vossas rotinas.

Imagina que têm uma diferença horária e quando tu estás a acordar, já ele está a poucas horas do fim do dia. Têm que encontrar uma hora durante o vosso dia para falarem, para namorarem, para estarem juntos, à distância. Aqui, vai ser preciso fazer concessões, e é necessário que elas funcionem para os dois.

“O meu namorado é brasileiro e durante dois anos vimo-nos apenas 5 vezes. Estávamos com uma diferença de 6 horas. Quando ele se ia deitar, eu ainda estava a meio do meu dia. Escolhíamos a hora de almoço dele, que era a hora a que eu acordava, para falarmos um bocadinho por telefone, e depois mandávamos mensagens ao longo do dia.” – Inês, 27

 

Assegura-te de que querem a mesma coisa

Em geral, as relações à distância são menos stressantes e mais felizes quando a distância é percebida como temporária. O que quer isto dizer? Que, se tiverem planos de futuro em conjunto, como ir viver juntos em x anos ou mudarem-se para o mesmo país, é mais fácil aguentar a dor de estarem separados, em comparação com não terem qualquer plano.

Conversem e tentem perceber onde é que esta relação vai dar, se ambicionam as mesmas coisas, e se vão conseguir estar juntos num futuro mais ou menos próximo. Sabes se a tua relação tem futuro?

“A nossa relação não funcionou porque eu estava contente com o meu trabalho e a minha vida na Grécia, e ele não queria mudar-se para lá, nem sair do país dele, Itália. No fim, percebemos que não queríamos as mesmas coisas, e a relação terminou.” – Anne, 31

 

Comuniquem muito, mas com qualidade

Quando estás numa relação e as oportunidades para conversar são escassas, é importante saber selecionar o que importa e o que não importa. Queres mesmo perder tempo a detalhar aquela discussão pouco importante que tiveste no trabalho, ou preferes usá-lo para saber como foi o dia dele, ou para lhe contares sobre aquele projeto em que vais participar?

Quando o tempo é pouco, é preciso saber usá-lo e fazer aquela conversa valer um dia inteiro. Vê dicas para seres uma pro em conversa de almofada!

“Eu estava muito focado nos meus problemas e só falava com a minha namorada sobre isso. Chamadas, mensagens… tudo girava à volta do meu descontentamento com o trabalho. Depois percebi que se tinham passado dias e eu não tinha perguntado nem uma vez como é que o dia dela tinha sido. Senti-me muito mal, mas felizmente ela compreendeu e fui a tempo de corrigir!” – António, 28

 

Quando estiverem juntos, deixem tempo para a espontaneidade

Um erro muito comum dos casais em relações à distância é planear em demasia o tempo que vão estar juntos. De manhã vão visitar família, à tarde vão a uma exposição, à noite ver amigos, e no dia seguinte têm aquela festa.

Então e o tempo para verem filmes na cama e namorar? Bem sabemos que esse overplanning é porque querem fazer cada momento valer, mas às vezes as pequenas coisas são mais importantes e mais necessárias.

“Como só nos víamos uns dias de três em três meses, tentávamos planear dias divertidos, mas reservávamos pelo menos um dia para “não fazer nada”. Ficávamos de pijama em casa, só um com o outro, a namorar, a sermos nós próprios. Eram aqueles pequenos momentos que me faziam mais falta.” – Lisa, 26

 

Façam coisas juntos mesmo quando estão separados

Algo que pode magoar muito uma relação à distância é o facto de nunca fazerem as mesmas coisas, de terem vidas diferentes, amigos diferentes e principalmente rotinas diferentes.

Então, algo que pode aproximar-vos mais é fazer coisas ao mesmo tempo, e onde ambos possam participar. Discutam aquela notícia que está em todos os jornais, guiem-se um ao outro através de uma receita, façam uma maratona da vossa série favorita… o que importa é estarem “juntos”, mesmo a muitos quilómetros de distância.

“Às quintas-feiras tínhamos o hábito de ver um filme, o mesmo e ao mesmo tempo. Às vezes estávamos numa chamada enquanto o filme durava e fazíamos comentários. Era como se estivéssemos no cinema juntos, mas em lugares afastados!” – Cris, 25

 

A confiança é chave

A regra número um para qualquer relação é a confiança, e as relações à distância não são exceção. De facto, é mais difícil manter um sentimento de confiança mútua quando não vês fisicamente o teu namorado durante longos períodos de tempo.

É normal sentir ciúmes, alguma insegurança e muitos medos, o que não é normal é querer controlar o outro. Permite-te confiar no teu parceiro, e deixa que ele confie em ti. Já nem falando da infidelidade, não te esqueças de estar disponível para aquela chamada como tinhas dito que estarias, de tirares um tempo para conversarem sobre aquele tema mais sensível, e de seres sempre honesta sobre os teus sentimentos. Afinal, se estão juntos é porque gostam um do outro, certo?

“Foi uma época bastante má, estava a sufocá-lo. Estava sempre com ciúmes, e não conseguia parar de pedir-lhe “provas” de que ele estava onde e com quem dizia que estava. Tive que parar e repensar a minha atitude. Custou, mas decidi confiar nele e não ser controladora. Valeu a pena!” – Natália, 25

 

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.