Archives

8 truques para te manteres saudável este verão

É tão fácil esquecer que há vida depois do verão. Confere 8 dicas para te manteres saudável, sem deixar de aproveitar ao máximo.

 

O Verão chegou e as preocupações – quase – desapareceram. A vida ficou mais leve, só queremos diversão, apanhar sol e estar com amigos. Mas, às vezes, quando o verão vai embora, deixa marcas.

Vê como desfrutar de um verão incrível e manteres-te saudável, ao mesmo tempo!

O melhor verão é um verão saudável…

… e aquele que deixa boas recordações e experiências!

Mantém-te hidratada

Importante: beber muita água. No verão transpiramos mais e desidratamos com facilidade. É necessário compensar. Cria pequenos hábitos como levar uma garrafa de água reutilizável contigo. Não te esqueças que, mesmo sem sede, estás a desidratar.

Protege a tua pele

Um erro clássico do Verão é não usar protetor solar. Na verdade, deves usar protetor o ano todo – os raios UV estão lá, mesmo no inverno. Mas, no verão, há mais exposição solar e esta necessidade torna-se maior do que no resto do ano. No mínimo, usa um SPF de 15. No final do verão a tua pele deve estar saudável; pelo menos tão saudável como começou!

Protege o teu cabelo

O teu cabelo também está sujeito aos raios UV e precisa de proteção – não, isto não te impede de conseguir aquele cabelo de surfista!

Existem cremes ou loções com proteção SPF para o cabelo para aplicar antes e durante a exposição solar. Além disso, passa sempre o cabelo por água doce, depois de nadar em água do mar, assim minimizas os efeitos do sal.

Faz exercício

Verão não é desculpa para ser preguiçosa, se bem que é tentador! Tenta incorporar algumas atividades no teu dia que incluam exercício físico: caminhadas, corridas, etc… Se mantiveres uma rotina com exercício, além de manteres a boa forma física, vais sentir-te ótima no fim do Verão.

Cuidado com os excessos

Sol, calor, praia… Tudo pede uma saída com amigos ou um gelado fresquinho. Mas, atenção aos excessos!

Compensa aquela noite de copos com alimentação saudável, muita água e exercício. O mesmo com os gelados. Era ótimo comer um gelado de chocolate todos os dias mas tenta alternar com gelados de fruta e gelo. Até podes fazer os teus próprios gelados saudáveis em casa!

Esfoliação

O verão significa um aumento de pele morta, por isso, é importante esfoliar a pele para a manter suave e hidratada. Não precisas de comprar esfoliantes caros, podes fazer um em casa com iogurte e açúcar, por exemplo. Uma pele de verão saudável só depende de ti!

Encontra o teu hobby

Algo que acontece, frequentemente, depois do verão é aquela depressãozinha sazonal. O frio começa a chegar, já não estás de férias e a tua rotina perfeita muda. Se encontrares um hobby que te apaixone no verão e que possas fazer durante os meses de inverno, a transição será mais fácil!

Sexo seguro

Este conselho é muito importante: sexo seguro, sempre! O verão deixa-nos mais ativas e aventureiras mas até as aventuras devem ser pensadas. Não te esqueças da tua contraceção regular, leva preservativos contigo e não abdiques de os usar em nenhuma situação. Caso algo falhe há sempre uma segunda oprtunidade para prevenir uma gravidez não planeada, a pílula do dia seguinte! ellaOne deve ser tomada o mais rápido possivel após a relação sexual não protegida ou falha do método. Está disponivel sem receita na farmácia.1

Para que as conquistas de verão deixem só memórias felizes!

Quais são os truques que usas para ter um verão saudável? Partilha!

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne.

1.Resumo da Características do Medicamento ellaOne

 

Destinos em Portugal para férias com amigas

Agora que, finalmente, podes fazê-lo, deves aproveitar as oportunidades de férias com amigas. É basicamente a mesma coisa de sempre mas sem pressões de trabalho, faculdade, pais, namorados… Ou seja: as férias perfeitas!

Mas quais os melhores destinos para férias com amigas?

Não importa onde vais se a companhia for boa. Mas neste caso, podes dar-te ao luxo de escolher a companhia e o local!

Fica a conhecer 7 dos melhores destinos de férias, para ti e para o teu grupo:

Peneda-Gerês

Porque é que o Gerês é uma ótima ideia? Natureza, sol, rios, bungalows, calma e tranquilidade. Está tudo dito.

Precisas de mais incentivos?

O Gerês é, na verdade, o Parque Nacional Peneda-Gerês, que abarca três distritos e cinco concelhos: Melgaço, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Terras de Bouro e Montalegre. Além de serem concelhos altamente pitorescos, no Gerês encontras casas de férias, parques de campismo com vista para o rio, lagos, pontes romanas, catedrais, montanhas… Um sonho!

Albufeira

Albufeira é, para além de um destino clássico, um dos melhores para férias com amigas. Tens a praia ali ao lado – o que é um must! – tens vida noturna, calor (por favor, sim!), e todas as opções de alojamento, desde campismo a apartamentos de luxo.

E claro, em Albufeira (ou não fosse no Algarve) vais poder praticar imensas línguas. Se precisares de uma desculpa para ir, podes sempre dizer que é didático!

Ilha de S. Miguel

Alguém disse “melhor destino de férias”?

A ilha de S. Miguel nos Açores está definitivamente no top. Só não é completamente verde por causa das belíssimas lagoas e flores. Sabias que podes ver golfinhos e baleias? E que podes nadar com as mantas? Também podes subir acima das nuvens na Lagoa do Fogo e visitar estâncias termais… Enfim, o relax total!

Tavira

Se és amante de surf, Tavira é para ti. E se não, também é! Tavira não desaponta ninguém: está no Algarve, mas na cena cool. Tem um Castelo Medieval, a cascata do Pego do Inferno, a Praia de Cacela Velha – que já foi considerada a melhor do mundo – as salinas de flor-de-sal e… já disse flamingos?

Ah e, claro, em Tavira, também vais encontrar muitos surfistas!

Odeceixe

Odeceixe fica a meio da Costa Vicentina, entre Porto Côvo e Sagres e é um local obrigatório! Podes, facilmente, explorá-la de carro, tem imensa história, praias deliciosas e uma gastronomia de chorar por mais!

A melhor parte é que ainda não foi devorada pelo turismo, por isso podes relaxar, conhecer a cidade e bronzear-te!

Amarante

Amarante é um daqueles paraísos escondidos. Poucas pessoas sabem, mas neste município, escondem-se igrejas, solares, pontes, o museu de Amadeo Souza-Cardoso e, em Agosto, ainda tem a festa da Procissão dos Diabos.

No Verão faz mesmo muito calor, o que convida a mergulhos no rio Tâmega. Se me perguntares, é um dos meus destinos favoritos para ir de férias com amigas!

Cabeceiras de Basto

Só tenho uma palavra para ti: Glamping!

Cabeceiras de Basto foi considerado, por um jornal britânico, o melhor sítio da Europa para fazer glamping.

A vila é lindíssima, cheia de natureza, um centro histórico maravilhoso e ainda existe uma lenda que tens de descobrir… Preparada para a conhecer com todo o glamour?

 

Quais são, para ti, os melhores destinos em portugal para ir de férias com amigas? Partilha as tuas sugestões ou ideias!

Em ellaone.pt encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne.

O que levar na mochila para os festivais de Verão

festivais

Chegou aquela altura mágica em que tudo acontece: o Verão! E com ele, os tão esperados festivais. És daquelas que deixa tudo para a última e se esquece sempre de coisas essenciais? Vem daí e vamos ver o que levar na mochila para os festivais de Verão.

O essencial para um festival de Verão

O primeiro conselho que te dou é: leva uma mochila de campismo grande e resistente. Pode não ser o acessório mais fashion do mundo mas no final vais agradecer ter uma boa mochila, que te dê um bom suporte às costas e que tenha espaço para tudo.

Saco cama térmico

Há festivais onde apetece é dormir ao ar livre porque está um calor de morrer. Mas há outros como Paredes de Coura, onde à noite está um frio de rachar. Leva um saco-cama térmico que suporte uma variedade de temperaturas. É um pequeno investimento que compensa!

Impermeável

Ok, estás a pensar “Impermeável no verão??” mas lembra-te que é costume chover em festivais no Norte do país. Se começares a procurar agora, ainda tens tempo de encontrar aquele impermeável giríssimo! É importante que seja resistente e “à prova de festival”. Senão, leva dois ou três daqueles compactos que consegues encontrar muito baratos.

Colchão insuflável ou esteira

As tuas costas vão ressentir-se de todas as maneiras mas quanto mais confortável conseguires tornar a tua estadia de quase uma semana nos parques de campismo, melhor. Investe num colchão insuflável compacto e fino, ou numa boa esteira. Mais uma vez, as tuas costas vão agradecer.

Tenda impermeável fácil de montar

Uma tenda é essencial, a não ser que partilhes. Aquelas tendas que se montam e desmontam rapidamente são a opção ideal. Se já foste acampar a um festival, provavelmente sabes que é preciso ser (a mais) rápida a escolher o lugar!

Roupa e calçado confortável

Roupa e calçado confortáveis são indispensáveis na lista do que tens de levar para os festivais de Verão. Dançar e saltar durante horas com sapatos desconfortáveis e roupas apertadas não é nada o espírito de um festival. Leva calções, calças e vestidos nos quais te possas mexer, umas botas – para os dias de chuva e para as pisadelas – e uns ténis.

Um item de roupa quente

É muito importante levar pelo menos um item de roupa quente. Vai quase sempre fazer falta. Ainda que esteja calor durante o dia, de certeza que no after vai apetecer aquela sweater ou o casaco quentinhos. Mais vale prevenir!

Bikini, chinelos e toalhas

O bikini e os chinelos não são só para ir nadar ao rio. Vais ter de tomar banho com eles também. Leva uma toalha de microfibra para te secares ao sair do duche e uma toalha de praia para estar no rio. Nunca uses só uma para as duas coisas.

Toalhitas húmidas e papel higiénico

Já sabemos que não se deve abusar das toalhitas húmidas mas são um essencial para um festival. Não abdiques do papel higiénico, também. Pode não ser a ideia mais apetecível do mundo andar com um rolo de papel higiénico pelo meio do camping mas, se reparares bem, toda a gente precisa…

Protector solar e chapéu

O protetor solar dispensa apresentações e requer um aviso especial: não te podes esquecer mesmo! A não ser que vivas tipo morcego e percas parte dos concertos, vais de certeza apanhar Sol e tens de proteger a tua pele. Leva também um chapéu – aqui podes dar asas à tua criatividade e sentido de moda!

Comida que sobreviva fora do frigorífico

Ainda que estejas a planear comer sempre nas barraquinhas ou restaurantes, leva sempre alguma comida de reserva. Coisas que não estraguem com o calor como snacks salgados, bolachas secas, barras de proteínas e enlatados. Se és das que não passa sem o café com leite de manhã, leva pacotes individuais de 200ml de leite e café solúvel. E muita, muita água!

Mini-kit de primeiros socorros

Uma outra coisa essencial para um festival é um pequeno kit de primeiros socorros. Pequenas coisinhas como bolhas nos pés, um espinho ou um cortezinho podem ser muito chatos durante um festival, longe de casa. Para te prevenires, lembra-te de fazer uma bolsinha com uma pinça, alguns pensos Compeed, cotonetes, tampões para os ouvidos e água oxigenada ou alcoól.

Sexo seguro, sempre

É importante praticar sexo seguro para te protegeres de doenças sexualmente transmissíveis e gravidezes não desejadas, por isso, leva preservativos na carteira. No entanto, lembra-te que contratempos contracetivos podem acontecer em qualquer lado, inclusive em festivais. Verifica com antecedência se nas redondezas – ou até no recinto – existem farmácias que vendam preservativos e contraceção de emergência no caso de precisares de tomar a pílula do dia seguinte.

Estes são os básicos a levar para um festival, mas depois há sempre os extras. O que é que não pode falhar na tua mochila para festivais de Verão? Livros? Câmara Fotográfica? Partilha!

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne.

Ideias para aproveitar o Verão a dois

verao2

O Verão é a altura perfeita para dedicar um tempo só a vocês os dois: não há tantas preocupações, há Sol e calor, e sinceramente, já apetece. “Mas como?” – perguntas tu – “Vamos para a praia? Vamos para o campo?”. Calma. Há imensas oportunidades, e imensos planos que podes fazer a dois.

Como aproveitar o Verão a dois?

Se sentes que precisas de sair da rotina mas não tens ideias, confere esta lista de ideias para fazer a dois no Verão.

Façam um detox num spa

Portugal tem imensos spas com banhos termais, massagens, tratamentos de pele… Porque não aproveitá-los num plano a dois? Relaxar com a tua outra metade pode até trazer benefícios para a relação! Mas claro, relaxar como deve ser: num hotel com uma vista linda, e um quarto só para vocês!

Vão acampar na montanha

Acampar também é um ótimo plano a dois, longe de tudo. Comecem o plano com uma caminhada e, ao chegar, preparem o acampamento e aproveitem a distância da cidade e das vidas apressadas. Sem telemóveis, sem computadores, só vocês os dois e as vantagens de não terem (quase) nada para fazer.

Façam uma road trip

Se querem algum movimento, mas ao vosso ritmo, uma roadtrip é perfeita. Façam a costa portuguesa toda, do Minho ao Algarve, de carro. Podem parar onde quiserem, e aproveitar os 800km de praias portuguesas no caminho.

Vão juntos viver um festival

Se para vocês a conversa é mais música, aproveitem um dos mais de 10 festivais de verão portugueses. Vão os dois juntos, só os dois, aos dias todos do festival. São umas mini-férias a dois, com as vossas bandas favoritas.

Escapadinha romântica na Europa

Para quem quer escapar à rotina, e conhecer novos países e culturas, uma escapadinha romântica parece ser ideal! Que tal as praias da Croácia, ou as ilhas da Grécia? Um fim-de-semana prolongado que vai fazer maravilhas pela tua relação.

Fazer a viagem de uma vida

Estamos sempre à espera da viagem das nossas vidas. Será que chegou a hora? Aquela aventura no outro lado do Mundo está à espera de ser vivida. Sempre sonharam ir à Indonésia, ou ao Nepal, ou ao Tibete, então porque não vão juntos? O mais difícil é dar o grande passo, depois, é só deixar-se ir!

Fazer um interrail

Esta é só para quem tem coragem. Se tu e o teu mais-que-tudo são aventureiros e gostam de ir à descoberta, um interrail é a forma mais fácil, segura e divertida. Tracem um plano com antecedência ou decidam no momento, o que importa é estarem juntos e criarem memórias que ficarão para sempre.

O que é nacional é… o melhor!

Se todos os planos falharem – por trabalho ou imprevistos – têm sempre o nosso país, com a particularidade de ter mil maravilhas escondidas mesmo ao virar da esquina. Explorem a cidade mesmo ao lado da vossa, ou aquela aldeia do Alentejo que sempre quiseram conhecer. Não é preciso gastar muito dinheiro para fazer os melhores planos a dois este Verão, e certamente não é preciso viajar para longe.

Já tens ideias para este Verão? Que plano a dois gostavas mais de fazer? Partilha!

Como podes ser mais produtiva

prod1

Já todas passámos por aqueles dias preguiçosos, de procrastinação em que o que temos de fazer e o que queremos são mundos opostos. Ficar na cama a ver vídeos de gatos no youtube, ou a cuscar fotos no insta, ou até a ver uma temporada inteira de Anatomia de Grey é ótimo – eu diria mesmo que é vida! O problema vem quando essas fases duram há… quantos anos tens, mesmo?

Dicas para te ajudar a ser mais produtiva

Para celebrar o dia mundial da produtividade, vamos tentar pôr em prática certas dicas para ser mais produtiva. Pensa nisto como uma resolução de ano novo a tempo do verão!

Define prioridades

Ok. Certo. E como? Bem, não é fácil, mas é possível. Se definires aquelas coisas que tens mesmo de fazer, entregar a declaração de IRS a tempo, ir ao médico ou entregar um projecto, e as fizeres de facto, depois tens todo o tempo do mundo para ser preguiçosa e completar a tua coleção de GIFS do America’s Next Top Model.

Compra uma agenda… e usa-a!

Compra uma agenda e aponta nela as tuas obrigações. Ainda que não te apeteça fazê-las, ver certas coisas como “pagar a conta da luz” ou “enviar um postal à avó” ali abandonadas dia após dia, vão fazer-te sentir mal, e vais sentir-te obrigada a fazê-las mesmo. Ser mais produtiva passa por seres mais responsável.

Deitar cedo e cedo erguer…

Manter uma rotina diária vai ajudar-te imenso a melhorar a tua produtividade. Hm, não gostas de acordar cedo? Bem, é comum, mas acredita que ao fim de uns dias o teu corpo habitua-se. E, além disso, durante o dia tendemos a ser mais ativos e as lojas e serviços que costumamos precisar estão abertos durante o dia.

Descansar e dormir bem

Descansar e dormir um bom número de horas é, como já sabes, importante para a tua saúde. Neste caso, vai também ajudar-te a ser mais produtiva porque se estiveres com sono ou cansada é provável que tenhas dificuldade em concentrar-te ou até em fazer o que quer que seja.

prod2

Reduz o multitasking

Se te concentrares numa coisa de cada vez, é provável que o faças melhor e mais rápido do que se estiveres a fazer três coisas ao mesmo tempo e a pensar em mais duas. A capacidade que nós mulheres temos para o multitasking é ótima, em situações que assim o pedem mas, se puderes, tenta fazer as coisas uma de cada vez. A tua mente agradece.

Desliga-te do trabalho

Estar sempre a falar, a pensar e a stressar sobre o trabalho não vai tornar-te mais produtiva. Pelo contrário, vai cansar-te e maçar-te tanto, que vais chegar a um ponto em que já não suportas sequer lá estar. Impõe-te a regra de desligar um bocadinho: faz uma girls night com as tuas amigas, visita a família… qualquer coisa onde não fales ou penses sobre o teu trabalho.

Tira tempo só para ti

E finalmente: tira um tempo só para ti e para os teus memes, séries, exercício – o que seja – sem culpas, sem arrependimentos. Parar um bocado durante o dia tem muitas vantagens nos teus níveis de stress, ansiedade, e até felicidade, que se vão notar na produtividade do teu dia-a-dia.

giphy2

Depois destas dicas, estás preparada para ser mais produtiva? Partilha!

Se és uma preguiçosa crónica, bem-vinda ao grupo! Para ti tenho 5 apps fitness para combater a preguiça!

A TPM ao longo da história

tpm

Três quartos das mulheres portuguesas1 em idade fértil tem “aquela altura do mês” em que andam mais emocionais, inchadas, irritadiças… Mas porquê? A resposta é TPM.

A TPM – Tensão Pré-Menstrual

A Tensão Pré-Menstrual, é um problema que afeta mulheres em idade fértil com menstruações regulares. Consiste num conjunto de sintomas físicos, psicológicos e emocionais, que se manifestam alguns dias antes da menstruação.

Apesar de cerca de 75% das mulheres terem sintomas pré-menstruais, estes só constituem uma doença, a Síndrome Pré Menstrual, se forem severos e sistemáticos, e se, de alguma forma, incapacitarem a vida das mulheres.

Os sintomas pré-menstruais mais comuns são:

  • Cólicas menstruais;
  • Tensão mamária;
  • Cansaço;
  • Inchaço nas pernas;
  • Dores de cabeça;
  • Flutuações de humor;
  • Stress;
  • Ansiedade;
  • Estados depressivos ou tristeza;
  • Aumento ou diminuição da libido.

Se não és uma das mulheres sortudas que quase não sentem o período, conheces bem alguns (ou todos) destes sintomas. Hoje em dia a sociedade e a medicina já reconhecem que as mulheres são, de facto, afetadas por mudanças hormonais antes e durante o ciclo menstrual. No entanto, ao longo dos anos, nem sempre foi assim tão fácil de entender.

A história sexista da TPM

A TPM era, até há bem pouco tempo, considerada uma doença imaginada, inventada pelas mulheres. Para certas pessoas, algumas da comunidade médica, continua ainda a ser.

Séculos XVII e XVIII

Recuando aos séculos 17 e 18, certos sintomas de TPM eram considerados “histeria feminina” – basicamente, tudo que uma mulher fazia que os homens não compreendiam era histeria.

De facto, a palavra histeria deriva de “hystera” que significa útero. E se por um lado, os sintomas de TPM eram associados a histeria, a histeria era completamente associada a ser mulher. Sim, a histeria era uma doença mental exclusivamente feminina.

Século XIX

Durante anos, “tratamentos” horrendos como a histerectomia foram praticados em mulheres de todas as idades. Os médicos acreditavam que o útero era o culpado de todos os comportamentos histéricos das mulheres, e então, para seu bem, retiravam-no. Estes comportamentos incluíam emoções descontroladas, medos, ansiedade, irritabilidade, tristeza – sentimentos que muitas vezes estão associados à TPM.

Ainda assim, tudo era atribuído á histeria, desde convulsões até ao simples e natural desejo sexual – diz-se que certos médicos usavam “massagem pélvica” para aliviar certos sintomas de histeria.

Século XX

O primeiro relato médico da TPM data de 1931, quando o médico americano Robert Frank publicou um artigo em que descrevia as causas hormonais da TPM. A histeria feminina, contudo, só deixou de ser considerada uma doença real nos anos 50.

Século XXI

Atualmente, a discórdia em relação à TPM é que é um fenómeno cultural e uma construção social, que se deve entre outros a hipocondria. Existe ainda quem defenda que as mulheres, ou parte delas, usam a TPM e a Síndrome Pré-Menstrual como desculpa por conveniência, e que o simples facto de se falar disso, faz com que se pense que sofre disso.

A TPM afeta muitas mulheres e traz um sofrimento real. Se és uma dessas mulheres: não estás sozinha! O que achas da história da TPM? Partilha!

 

1 Metis Med, Síndrome pré-menstrual, Joana Novo, Sara Leite, 29/04/2016

Os melhores parques de Portugal para piqueniques com amigas

piquenique

O Verão está a chegar e o que pede? Natureza, amigas e… piqueniques! Confere uma lista dos melhores parques para piqueniques com amigas, de Norte a Sul do país.

Melhores parques para piqueniques

Portugal está cheio de belíssimos parques, onde podemos descontrair, relaxar e estar com as amigas. Aqui vão 8 dos melhores parques para piqueniques de Portugal:

Parque da Cidade do Porto

O Parque da Cidade, no Porto e Matosinhos, é enorme, tem lagos, patos e pássaros, lebres… É um paraíso no meio da cidade. E tão perto da praia!

Jardins da Fundação de Serralves, Porto

Os Jardins de Serralves parecem não ter fim. Banquinhos, fontes, prados, arte… difícil é escolher onde pôr a toalha e abrir o cesto!

Jardins da Gulbenkian, Lisboa

Os jardins da Gulbenkian transportam-nos para outra dimensão. Prados lindíssimos e lagos escondidos dão-nos uma sensação zen que começa logo à entrada.

Tapada das Necessidades, Lisboa

Na Tapada das Necessidades não tens só natureza incrível, como tens a Estufa Circular, a Casa do Regalo ou o Lago do Duque de Lafões para conhecer e disfrutar.

Mata Nacional do Choupal, Coimbra

A Mata Nacional do Choupal, com vista para o rio Mondego, inspirou escritores e poetas, e tenho a certeza que não te vai deixar indiferente.

Covão D’Ametade, Serra da Estrela

No Covão D’Ametade, para qualquer lado que olhes, vais ver uma paisagem de postal: seja as montanhas de granito ou os riachos naturais.

Parque Sítio das Flores, Lagoa

E porque o Algarve não tem só praias maravilhosas, aqui fica um parque fantástico. Tem várias nascentes e uma lagoa onde podes nadar, juntamente com um Sol delicioso.

Parque de Merendas do Alambre, Arrábida

Perto da Serra da Arrábida, este parque de merendas oferece muitas árvores, e sombras, mesmo ao lado da ribeira. Podes fazer até churrascos, já que no parque há mesas e assadores.

Agora que já tens oito destinos fantásticos, junta as amigas, prepara o cesto com mantimentos, pega numa manta – não te esqueças de protetor solar! – e aproveita!

Quais são os melhores parques para piqueniques que tu conheces? Partilha!

Não percas as sugestões sobre o que fazer esta Primavera e planos para o Verão.

Exercícios de Kegel: o que são e como fazer?

São terapêuticos, ajudam na experiência sexual… Já fizeste os teus Kegels hoje?

 

tumblr_inline_mi2o6vhPV21qz4rgp

 

 

O que são os exercícios de Kegel?

Os exercícios de Kegel são exercícios para os músculos pélvicos. Devem o seu nome ao médico Arnold Kegel, que os desenvolveu na década de 40, para ajudar, principalmente, mulheres que sofriam de incontinência urinária pós-parto e consistem em contrações voluntárias dos músculos pélvicos.

Ok, e o que são os músculos pélvicos?

O nome técnico é músculo pubococcígeo, e é encontrado tanto em homens como em mulheres. É um músculo que se estende desde o cóccix até ao osso púbico, e é uma espécie de “rede” que suporta os órgãos pélvicos. No caso da mulher, esses órgãos incluem a bexiga, a vagina, o útero e o reto.


Então e como fazer?

Os exercícios de Kegel são muito fáceis de fazer, depois de teres identificado os músculos certos e que tipo de movimentos deves fazer.

A Mayo Clinic recomenda: “Para identificar os músculos pélvicos, pare o fluxo de urina enquanto estiver a urinar. Se conseguir, identificou os músculos certos.”

Depois, é só exercitar esses mesmos músculos. Para isso, só tens de contrair os músculos durante dez segundos e relaxá-los outros dez. Faz três sets de 10 contrações e relaxamentos por dia.

No entanto, os mesmos médicos também deixam o alerta: “Não tenha por hábito fazer exercícios de Kegel enquanto urina. Esse ato pode levar a um esvaziamento incompleto da bexiga, o que aumenta os riscos de contrair infeções urinárias”.

 

E esses exercícios, notam-se?

Não e, por isso mesmo, podes fazê-los em qualquer lado e em qualquer posição. Podes fazê-los no metro, no autocarro, a ver televisão, em frente ao computador, mas pode ser mais fácil fazê-los deitada, ao início. São extremamente discretos!

Para garantires que estás a fazê-los corretamente, não contraias o abdómen, nádegas ou coxas, e também não sustenhas a respiração enquanto fazes os exercícios de Kegel, uma vez que estes exercícios são destinados apenas aos músculos pélvicos.


Mas, no que é que este exercícios me podem ajudar?

Ora bem, agora chegámos à parte divertida. Estes exercícios são ótimos para combater problemas como incontinência urinária ou fecal, e um problema mais grave chamado prolapso vaginal ou uterino – “descida” dos órgãos das suas posições normais. Estes problemas estão muitas vezes associados à gravidez, ao parto e a excesso de peso, mas não só.

Uma outra coisa em que os exercícios de Kegel ajudam são, acredites ou não, os orgasmos! O fortalecimento dos músculos pélvicos ajuda a que as contrações naturais de um orgasmo sejam mais fortes, tendo efeitos tanto para ti como para ele.

giphy

Posto isto, ainda que seja só curiosidade, não custa tentar, pois não? Sendo assim, experimenta-os e bons exercícios!

Livros com personagens femininas fortes

Os livros fazem companhia, inspiram, e ajudam-nos nas nossas vidas confusas, especialmente aquelas personagens com as quais nos identificamos. Confere abaixo uma lista de livros que tens mesmo de ler.

 

 

 

Não se pode subestimar o poder da literatura. Um bom livro pode levar-nos às lágrimas, arrancar-nos gargalhadas ou ajudar-nos a ultrapassar uma fase difícil das nossas vidas. Recomendo-te 8 livros com personagens femininas fortes, ou completamente badass, que tens mesmo de ler.

 

Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

Elizabeth Bennet é uma de cinco irmãs, a protagonista deste clássico e um ícone da literatura feminista.

Este livro conta a sua história e a forma como não se deixou vencer pelos costumes da época, aqueles em que invariavelmente as mulheres não tinham opinião ou, pelo menos, não podiam expressá-la livremente.

 

 

A Campânula de Vidro, de Sylvia Plath

O único romance de Sylvia Plath, considerado semi-autobiográfico, é narrado por Esther Greenwood, uma rapariga de 19 anos que está a descobrir o mundo e a si mesma.

Questionando vários dogmas da sociedade, na década de 50, Esther passa por tempos conturbados. No entanto, nunca perde a vontade de lutar contra as convenções da sociedade, tomando diversas decisões, enquanto mulher, que lhe permitem ser mais independente e viver a sua vida de uma forma mais livre.

 


As Brumas de Avalon, de Marion Zimmer Bradley

Este livro é tão misterioso como o seu nome. Um livro de bruxas e feiticeiras, em que as personagens femininas são protagonistas. Guinevere, Morgana e Morgause são algumas das mulheres incrivelmente fortes do reino de Avalon, que influenciam o Rei Artur e todos aqueles que o rodeiam.

 

 

Persépolis, de Marjane Strapi

Apesar de ser uma biografia em banda desenhada, a protagonista Marjane Strapi mostra-nos a luta que travou contra a desigualdade desde criança quando, aos 10 anos, foi obrigada a usar o véu islâmico. Este é um livro que nos mostra uma realidade onde a intolerância e a falta de liberdade imperam, mas cuja mensagem profundamente humana é realmente relevante nos dias que correm.

 

 

As Mulherzinhas, de Louisa May Alcott

Este livro é considerado literatura ligeira, mas tem muito que se lhe diga. Apesar de ser direcionado a um público mais juvenil, nem sempre é tão leve como aparenta ser.

A história fala de quatro irmãs, no século XIX, que estão na transição para a adolescência e idade adulta. Este é um livro que fala de emancipação feminina, cem anos antes desta acontecer, e de como nada na vida é fácil de atingir sem esforço e dedicação.

 

 

Trilogia Millennium, de Stieg Larsson

Ok, tecnicamente são três livros, não um, mas neles podes encontrar Lisbeth Salander, a coprotagonista desta trilogia, uma rapariga considerada “problemática”, mas que lida com os seus problemas como ninguém.

Inspirados por um acontecimento traumático na vida do autor, os livros abordam, entre outros, a violência sexual contra mulheres.

 


A Sibila, de Augustina Bessa-Luís

Em A Sibila, a escritora portuguesa retrata o sofrimento e a submissão a que a mulher era submetida, e também a luta pela mudança de condição, através de Quina, que era tão forte, tão humana e tão mulher como qualquer uma de nós.

 

 

As Meninas dos Chocolates, de Annie Murray

Este livro conta a história de três mulheres, Edie, Ruby e Janet, cujas vidas são marcadas por atribulações familiares e pelo início da Segunda Grande Guerra. Mas é o amor que sentem pela criança que é abandonada e deixada ao cuidado de Edie que vai transformar as suas vidas e fazer Edie encontrar uma vida e amor que nunca pensou existir.

 

 

Estes são apenas alguns livros de entre muitos, muitos outros, que nos ajudam a ver que os problemas que enfrentamos não são só nossos, e que não estamos sozinhas.

Outros nomes importantes a reter são, por exemplo, Clarice Lispector, Virginia Woolf, Isabel Allende, Laura Esquível. Porquê? Porque todas estas escritoras criaram personagens femininas fortes, mulheres incríveis, como elas, e como todas nós.

Dicas para viajar sozinha

viajar_sozinha_01

 

Informa-te sobre o teu destino

Ir à descoberta é ótimo e libertador. Para que tudo corra bem, há certas coisas sobre as quais deves informar-te antes de ir. É um país seguro para mulheres sozinhas? O sítio onde vais ficar tem boas reviews? Onde é o consulado ou embaixada? O teu cartão bancário funciona naquele país? Precisas de passaporte ou visto?

Confirma aqui tudo o que deves fazer antes, durante e depois da viagem para que não te escape nada.

 

Dá o teu itinerário a familiares e amigos

Não quer dizer que tenhas de descrever todos os teus passos, mas algo simples como, por exemplo, a que horas vais apanhar o avião, a que horas vais chegar e onde, os locais onde vais ficar alojada e se vais fazer alguma viagem dentro do país.

Além de ser mais seguro para ti, porque alguém sabe onde estás, também vais deixar a tua família mais descansada.

Se já estás a planear a tua próxima viagem, dá uma espreitadela às melhores apps do momento que te ajudam a preparar tudo.

viajar_sozinha_02

 

Não exageres na bagagem

Sim, esta dica é mesmo importante. Levar demasiadas malas pode ser um tormento na hora de te deslocares. Se tens de andar de um lado para o outro, o melhor é teres uma bagagem que consigas carregar facilmente sozinha. Uma mala de mão e uma mochila pequena são mais do que suficientes.

No entanto, há itens que deves mesmo levar contigo como, por exemplo, um bom livro. É sempre bom teres à mão coisas que nunca ficam sem bateria! Se precisas de algumas ideias, confere a nossa seleção de 20 livros para ler antes de morrer.

 

Evita situações arriscadas

Esta dica é óbvia. Evita andar de noite em sítios isolados, tenta evitar zonas problemáticas da cidade e não dês demasiada confiança a estranhos.

Principalmente, não tenhas medo de dizer que não a algo com que não te sintas à vontade: uma ajuda com as malas, uma boleia… Acima de tudo, sê cuidadosa e confia nos teus instintos.

 

Fundo de segurança

Caso algo aconteça, como um assalto, é sempre bom estar prevenido e ter algum dinheiro extra para emergências.

Mantém algum (na moeda do país) escondido num livro ou numa caixa de tampões e, muito importante: nunca todo no mesmo sítio! Tenta também não andar na rua com muito dinheiro, e nunca o mostres em público.

 

viajar_sozinha_03 

Está sempre contactável

Hoje em dia é fácil estar sempre contactável. Assegura-te que tens bateria no telemóvel – investir numa powerbank é essencial – e tenta informar amigos ou família periodicamente, sobre onde estás.

As redes sociais são também muito úteis, especialmente se ativares a localização.

 

Leva contracetivos e a pílula do dia seguinte

Em alguns países é muito difícil, ou até impossível, conseguir contracetivos e, principalmente, a pílula do dia seguinte.

Se vais ser sexualmente ativa – algo um pouco difícil de prever –, o melhor mesmo é prevenir. Nunca se sabe o que pode acontecer, e nestas situações é melhor ter e não precisar, do que precisar e não ter.

Por isso, se ficar grávida não faz parte dos teus planos neste momento, toma todas as precauções necessárias. Clica e fica a conhecer o contracetivo de emergência ellaOne®.

 

Se seguires estas dicas, viajar sozinha não parecerá assim tão assustador. Só tens que chegar, instalar-te e relaxar. Boa viagem!