5 Razões para usar o preservativo feminino

No que toca à proteção, nós, mulheres, temos tanta responsabilidade como os homens. Mostramos-te as 5 razões pelas quais o preservativo feminino pode ser o teu novo BFF.

Usar ou não usar o preservativo feminino? Eis a questão.

A resposta é: sim, sim e sim!

Este pequeno aliado é mais importante do que pensas mas vamos começar pelo princípio.

O que é o preservativo feminino, como se usa e quando?

O preservativo feminino foi desenvolvido em 1984 e lançado internacionalmente em 1991, pelo médico dinamarquês Lasse Hessel.

É semelhante ao masculino em forma e uso: é um método contracetivo de barreira, com forma aproximadamente tubular. Tem um anel na extremidade aberta que o mantém no sítio e que fica localizado no exterior da vagina, cobrindo a vulva. Na outra extremidade – esta fechada – pode ter um anel mais pequeno ou uma esponja maleável, para ajudar a que se acomode dentro da vagina.

Para colocá-lo, só tens de apertar o anel ou esponja da extremidade fechada, com os dedos, e inseri-lo na vagina. Depois e com cuidado para não rasgar, empurra-o para cima com o dedo indicador como se fosse um tampão, deixando o anel externo em contacto com a vulva.

O preservativo feminino, tal como o masculino, protege-te contra infeções sexualmente transmissíveis, HIV ou uma gravidez não desejada.

Preservativo feminino: 5 razões para usar e abusar!

Agora que já esclarecemos o que é e como usar, vamos aos porquês. Porque é que o preservativo feminino é um bom aliado para uma mulher? Porque é que os homens deviam conhecê-lo melhor?

Protege-te a ti e a ele de IST’s – mais ainda que o preservativo masculino!

Quando usado corretamente, o preservativo feminino previne infeções sexualmente transmissíveis e é mais eficaz do que o preservativo masculino. Como? Fácil! Ao cobrir parte da tua vulva, reduz a área exposta a doenças transmitidas pelo contacto entre a tua pele e a dele – como por exemplo, o herpes.

Não sendo completamente infalível na prevenção da gravidez, em caso de falha contracetiva ou após uma relação sexual não protegida, deves explorar as tuas opções no que respeita à contraceção de emergência. Sabe mais aqui.

 

É confortável e latex-free

De certeza que já ouviste algum homem queixar-se de que os preservativos apertam ou são desconfortáveis. Pois essa desculpa – ou não – acabou!

O preservativo feminino é mais largo e comprido e adapta-se perfeitamente à tua vagina, dilatada durante o sexo e a excitação sexual. É hipoalergénico e como não tem látex, as alergias já não são uma possibilidade.

 

Pode aumentar o prazer sexual de ambos!

Durante o sexo vaginal, o anel externo do preservativo feminino roça o clitóris e outras áreas sensíveis da vulva, funcionando como um estímulo adicional. Já o anel interior, estimula a glande do pénis. Saem os dois a ganhar!

Para além disso, também pode ser usado com lubrificantes à base de água ou de óleo, ou seja, podes usar aqueles lubrificantes com sensação térmica de calor ou frio, para aumentar o prazer de ambos. Muitos homens admitem preferir o preservativo feminino porque não o sentem constrito ou apertado durante o sexo – um pouco como o sexo “nu”.

Tu tens o controlo

Em vez de dependeres dele para trazer um preservativo, podes tomar as rédeas e decidir como te proteges de uma gravidez não planeada ou de ISTs.

Sabias que o preservativo feminino, ao contrário do masculino, não precisa de ser colocado na hora? Podes colocá-lo e usá-lo, confortavelmente, até oito horas antes da relação, sem que seque ou perca a eficácia. Além disso, o preservativo feminino não depende de uma ereção masculina, pelo que nunca mais vais perder “o momento”.

Sexo oral seguro, sem preocupações!

Esta parte é muito, muito importante. Sabias que podes receber sexo oral em completa segurança com o preservativo feminino?

Como o preservativo cobre parte da vulva e a entrada da vagina, o teu parceiro não vai ter problema nenhum ao satisfazer-te com aquela maravilhosa sessão de sexo oral. Acabaram as dúvidas, as hesitações e as preocupações, é só aproveitar!

 

Finalmente, nunca, em situação alguma, uses um preservativo feminino e um masculino ao mesmo tempo. É muito perigoso, pois a fricção entre os dois pode fazer com que rasguem.

Se estiveres preocupada com uma gravidez indesejada, usa um método contracetivo adicional que seja compatível com o preservativo feminino, como espermicidas, contracetivos hormonais (pílula) ou o DIU. Mas lembra-te, só o preservativo masculino e feminino te protegem de doenças sexualmente transmissíveis.

Pronta para experimentar o preservativo feminino? Se sim, recomendarias a uma amiga

 

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne.