Ovos: porque devemos comer quase todos os dias?

No campo da alimentação muita coisa mudou com o passar do tempo. Encontramos diferentes teorias sobre os alimentos ou sobre a forma como nos alimentamos e por outro lado, algumas ideias que nos foram transmitidas, hoje temos a certeza que não passam de mitos.

Os ovos continuam a ter influência no colesterol já que, um ovo inteiro fornece 224 miligramas de colesterol. Um estudo realizado na Escola de Saúde Pública de Harvard, nos Estados Unidos, revelou que o consumo de até sete ovos por semana altera muito pouco as taxas de colesterol.

Por isso, fomos buscar um dos alimentos que mais preocupação nos trouxe nas últimas décadas. segundo o British Medical Journal, os ovos devem fazer parte da nossa alimentação diária e não influenciam negativamente a nossa saúde quando consumidos moderadamente. Assim, o ovo passou de vilão a herói na nossa alimentação e ainda deixou de passar despercebido já que tem um potencial nutricional indispensável.

Em média, cada português consome 2,6 ovos por semana. Cada ovo tem cerca de 75 calorias, sete gramas de proteínas de alta qualidade nutricional, cinco gramas de gordura, 1,6 gramas de gordura saturada, ferro, vitaminas, minerais e carotenoides. O ovo não contém fibras nem carboidratos.

Neste artigo vamos responder a uma questão que nos acompanha há muito – Ovos: porque devemos comer quase todos os dias? É que este alimento que tão bem julgávamos conhecer não só é o elemento principal ou o acompanhamento chave em muitas receitas como ainda nos oferece motivos para os ingerirmos quase todos os dias.

Ovos: porque devemos comer quase todos os dias?

Ajudam a perder peso

Os ovos são atualmente apontados como um dos principais alimentos capazes de aumentar a saciedade e prevenir aqueles ataques ao frigorífico sem hora marcada – especialmente se estiverem incluídos no pequeno almoço.

São antioxidantes

Os ovos possuem nutrientes com ação antioxidante como os carotenoides, a vitamina A e E, ácido fólico, zinco, magnésio e selénio. Estes componentes ajudam a proteger as células da ação danosa dos radicais livres, o que contribuí para retardar o envelhecimento celular precoce. O elevado nível de antioxidantes presente na clara de ovo protegem a saúde dos nossos olhos e ainda ajudam a prevenir a degradação ocular.

Reduzem o risco de cancro

Mulheres que consomem altos níveis de colina, nutriente que se encontra na clara do ovo, têm menos 24% de probabilidade de vir a sofrer de cancro da mama. Também a Sociedade Americana de Cancro considera que a gema de ovo é uma excelente fonte de vitamina E, um grande antioxidante que ajuda à prevenção da doença.

Ajudam na memória

Um estudo da Universidade de Boston descobriu que quem tem uma dieta que inclui colina tem melhor memória e menos probabilidades de vir a sofrer de demência. Este nutriente desempenha um papel fundamental na saúde do nosso cérebro.

Conservam os músculos

Um ovo cozido possui, em média, seis gramas de proteína essencial na recuperação das fibras musculares que são naturalmente danificadas durante a prática de exercício. O consumo de ovo faz a diferença antes e depois de um treino mais intenso.

Fortalecem as unhas e o cabelo

Ricos em aminoácidos, minerais e vitaminas, os ovos ajudam a que o cabelo e as unhas se mantenham saudáveis, brilhantes e fortes.

Fazem a diferença durante a menstruação

Chegou em último mas provavelmente este é o motivo que nos vai fazer a todas comer ovos quase todos os dias e, principalmente nos dias maus! Durante a menstruação as mulheres perdem um nutriente indispensável ao seu bem-estar: o ferro. É por isso que, nos sentimos muito mais cansadas, sem forças, mal-humoradas e até há quem se sinta um pouco deprimida. Os ovos são ricos naqueles que podemos chamar de nossos aliados na reposição da energia e da boa disposição: ferro, zinco e fósforo.

Por todos estes motivos, toca a comer ovos!


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/18hrap003-production/www/18hrap003/releases/29/wp-content/themes/ellaonewomen/functions.php on line 602