Tudo o que precisas saber sobre pontos erógenos

Pontos erógenos: o que são, onde estão e o que fazem? Descobre tudo sobre os principais pontos erógenos (teus e dele!) para uma vida sexual mais divertida!

De certeza que já ouviste muitas vezes as expressões “pontos erógenos” ou “zonas erógenas”. Mas será que existem? E se sim, o que são e onde estão?

Bom, em primeiro lugar, SIM, existem. Vamos à definição: Pontos ou zonas erógenas são áreas do corpo humano com grande sensibilidade ao toque e cuja estimulação pode produzir uma resposta sexual como relaxamento, produção de fantasias sexuais, excitação sexual ou orgasmo.

(Será que sabes o que significam os sonhos eróticos? Vais ficar surpreendida!)

E, onde estão, perguntavas tu? Lê abaixo e descobre!

Pontos erógenos teus e dele: o guia

A pele é o maior órgão do corpo humano e, a par do cérebro, é um dos órgãos mais responsáveis pela excitação sexual. Há dois tipos de pontos erógenos: os específicos, e os não específicos. Ou seja, os genitais – clitóris, vagina e entrada da vagina, nas mulheres; glande, prepúcio e escroto nos homens – e os não genitais.

 

A boca e os lábios

Beijar é bom, e é um preliminar muito frequente – isto não é à toa. Beijar estimula a produção de oxitocina, uma hormona ligada ao prazer, excitação sexual, bem-estar e orgasmo. E sabias que os lábios têm cem vezes mais terminações nervosas que os dedos?

 

A nuca e o pescoço

O pescoço e a base da nuca são áreas muito interessantes para despertar sensações associadas ao prazer. São consideradas muito sexy, tanto em homens como mulheres. E porquê? A pele no pescoço é mais fina, pelo que as sensações são mais intensas. A base da nuca é uma zona cheia de terminações nervosas, e a prova é que uma simples carícia pode provocar um arrepio de prazer.

 

Os mamilos

Toda a gente sabe que os mamilos são pontos erógenos na mulher, mas são frequentemente ignorados nos homens. Os mamilos e as auréolas são extremamente erógenos, e as sensações aqui são processadas na mesma área do cérebro que processa os estímulos sexuais genitais. E esta?

Entretanto, será que conheces os mitos sobre a masturbação? Confere!

 

A parte interna da coxa

Talvez porque a pele é mais sensível, ou dada a proximidade com os genitais, a estimulação suave da parte interna da coxa é muito excitante, para ambos os sexos. De facto, quando comparados homens e mulheres, mais homens apontam esta área como uma das áreas mais erógenas.

 

As virilhas e a púbis

Tal como as coxas, a estimulação das virilhas e linha da púbis tem uma grande componente de mistério associada. Talvez por estarem tão perto dos genitais ou por se tratar de zonas mais vulneráveis e sensíveis, a realidade é que são pontos (muito, muito, muito) erógenos. Experimenta!

 

As orelhas e os lóbulos

Já é facto conhecido que os lóbulos das orelhas são zonas consideradas erógenas, tanto em homens como mulheres, mas porquê? Uma das explicações é o grande fluxo de sangue, que os torna muito sensíveis. Seja pelo que for, estes pontos erógenos não devem ser esquecidos nunca.

 

Pontos inesperadamente erógenos

Além dos mais conhecidos, há dezenas de outros pontos erógenos por explorar. Um exemplo é o períneo: nos homens, esta pequena região entre a base do escroto e o ânus é um poderoso ponto erógeno – mas atenção, sempre com cuidado, porque é uma zona muito sensível!

E quem diria que a parte de trás dos joelhos poderia ser um ponto erógeno? Pois bem, pode mesmo! Tal como os pés: não é preciso ter um fetiche por pés para que estes sejam pontos erógenos – de facto, este tipo de fetiches normalmente envolve estar atraído por pés, e não necessariamente gostar que lhes toquem.

Também o ânus é um ponto erógeno muito poderoso, em homens e mulheres. Esta zona, com imensas terminações nervosas e grande fluxo sanguíneo, é extremamente sensível e a estimulação (cuidadosa) pode trazer muito prazer! Se não te sentes confortável, experimenta uma massagem nas nádegas, também uma área erógena.

Lembra-te que todos os corpos são diferentes, e todos apreciamos o sexo e a sexualidade de forma distinta. Explora, com o teu parceiro ou sozinha, o teu corpo para encontrares os teus pontos erógenos. E faz o mesmo com ele… aproveita e vê posições que não vais mesmo querer perder. Quem sabe é mesmo isto que a tua vida sexual está a precisar?

E tu, quais são os teus pontos erógenos? Partilha com aquela pessoa que precisa mesmo de saber isto, ou com quem queres que saiba… e desperta uma conversa que pode ter um resultado muuuuuito bom.

E não te esqueças de ler este artigo caso não estejas a conseguir atingir o orgasmo. Uma vida sexual saudável envolve, obviamente, atingir prazer sexual.

 

Em ellaone.pt, encontrarás todas as informações sobre a pílula do dia seguinte ellaOne®.